Compra de bilhetes
VideoPass purchase

O ano passado em Motegi

O ano passado em Motegi

O ano passado em Motegi

A 13ª ronda do Campeonato do Mundo de MotoGP foi fértil em acontecimentos que se iniciaram logo na primeira curva e que se sucederam até já depois de ser mostrada a bandeira de xadrez no circuito de Motegi no ano passado. Max Biaggi acabou por obter uma muito importante segunda vitória da temporada e escapar a uma intensa e controversa luta pelas posições atrás de si.

As faíscas começaram a saltar quase desde que as luzes vermelhas se apagaram, quando John Hopkins largou muito rápido mas falhou largamente a travagem e varreu Troy Bayliss, Carlos Checa e Colin Edwards para a escapatória de gravilha.

Embora a Ducati de Loris Capirossi tenha oferecido alguma resistência na frente, cedo se percebeu que seria uma luta entre cinco Hondas, com Biaggi a liderar um grupo onde também constavam Sete Gibernau, Nicky Hayden, Makoto Tamada e Valentino Rossi.

Rossi subiu a segundo e começou a pressionar Biaggi. No entanto, um erro crasso no líder do campeonato fez com que fosse à gravilha e só regressasse à pista em nono lugar, a mais de oito segundos do grupo da frente. Enquanto isso, Biaggi detinha já uma confortável vantagem, ainda que a luta pelas posições secundárias estivesse muito animada com trocas constantes. Por seu turno, Rossi vinha a recuperar posições com uma série de voltas canhão.

O Campeão do Mundo regressou ao contacto com o grupo perseguidor de Biaggi e com sete voltas para o final passou a liderar o ataque. Contudo, Biaggi manteve um ritmo forte e selou a sua segunda vitória da temporada.

Enquanto Rossi obtinha um confortável segundo lugar, uma audaciosa ultrapassagem de Tamada na última volta, atirou Gibernau para a gravilha e deu-lhe o último lugar do pódio. Contudo, a manobra havia depois de ser considerada anti-desportiva pela direcção de corrida, que desqualificou o piloto japonês.

A última posição do pódio foi assim atribuída a Hayden – a sua primeira em MotoGP – com Gibernau em quarto. John Hopkins foi igualmente desqualificado pela direcção de corrida e impedido de participar na ronda seguinte em Sepang, Malásia.

A acção que se vivia na frente da corrida acabou por ofuscar um desempenho excelente de Marco Melandri, que recuperou de um péssimo aranque que o deixou em 19º lugar na primeira volta.

Em onze voltas, o italiano já estava em sexto, ultrapassando os experientes Loris Capirossi, Alex Barros e Tohru Ukawa por aquilo que viria a ser o seu melhor resultado de sempre em Grandes Prémios – Quinto depois da desqualificação de Tamada.

Mais atrás, o wildcard Akira Ryo pilotou a Suzuki até um décimo lugar, à frente do rookie de MotoGP Ryuichi Kiyonari.

Reviva a corrida de MotoGP em Motegi no ano passado, bastando para tal que clique nas melhores imagens que se encontram na topo da página.

Tags:
MotoGP, 2004, CAMEL GRAND PRIX OF JAPAN

Outras actualizações que o podem interessar ›