Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Checa: "Um fim-de-semana para esquecer"

Checa: 'Um fim-de-semana para esquecer'

Checa: "Um fim-de-semana para esquecer"

Carlos Checa disse que espera pôr os acontecimentos do último fim-de-semana para trás das costas o mais depressa possível depois da desapontante performance apresentada no Camel Grande Prémio do Japão em que foi sétimo. Como o seu compatriota Sete Gibernau, Checa teve problemas de pneus durante todo o fim-de-seman e, apesar de ter estabelecido o tempo mais rápido na sessão de treinos livres de sexta-feira, foi uncapaz de reproduzir tal andamento quando era mais importante.

"Foi um fim-de-semana para esquecer – terminar é sétimos, a mais de 30 segundos do vencedor não era claramente o objectivo", admitiu Checa. "Fiz bom arranque e evitei a confusão da primeira curva. Tive sorte, ao contrário de muitos".

"Vi o visor do Loris Capirossi no chão e depois toquei no Sete. Pensei no ano passado e voltar a estar envolvido num acidente no mesmo sítio seria duro. Na corrida não consegui manter o ritmo que queria".

"Tentei não perder o grupo que perseguia o Tamada e o Rossi, mas não foi possível e perdi terreno até ser ultrapassado pelo Bayliss e pelo Barros. Quando o Barros me passou tentei segui-lo, mas saí de pista na 13ª volta. Dei o máximo e entrei demasiado rápido na curva Um e voltei a sair de pista. Perdi oito segundos e a corrida".

"A verdade é que não podia fazer mais. É frustrante olhar para trás, para sexta-feira, quando era o mais rápido em pista. Não vale de nada se não conseguimos um bom resultado depois. Temos de analisar a situação e melhorar para o Qatar".

Tags:
MotoGP, 2004, CAMEL GRAND PRIX OF JAPAN, Carlos Checa

Outras actualizações que o podem interessar ›