Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Missão cumprida para Xaus

Missão cumprida para Xaus

Missão cumprida para Xaus

Ruben Xaus mostrou-se satisfeito com o resultado dentro dos dez primeiros no Camel Grande Prémio do Japão, uma prova que esperava complicada. Na sua primeira visita a Motegi e perante a oposição de sete Hondas de fábrica, quatro Yamahas e duas Ducatis, o piloto da d'Antin Ducati ficou aliviado por chegar ao final da corrida depois de ter escapado por pouco ao acidente da primeira curva.

"Sabíamos que ia ser difícil e foi isso mesmo que aconteceu", disse Xaus que cruzou a meta em 9º. "Tive um mau arranque e se calhar livrei-me do acidente precisamente por isso, porque cheguei tarde à curva e podia ver tudo o que se passava".

"Por sorte não me envolvi, mas nas primeiras voltas senti algumas dificuldades porque tinha uma afinação completamente diferente. Não conseguia encontrar o ritmo e não tive como reter os que me queriam ultrapassar porque também não queria cometer erros".

"Houve muitas quedas, mas tive calma porque o importante era somar pontos para mim e para a equipa. Terminei no Top 10, mas ainda estou a aprender".

Com Neil Hodgson a conseguir também somar pontos com o oitavo lugar o fim-de-semana acabou por ser muito positivo para o patrão da equipa Luis d'Antin. "Creio que foi um bom resultado para os dois pilotos e para a equipa porque somámos preciosos pontos", disse o antigo piloto de 500cc.

"A corrida foi dura e notável por várias razões, mas excedemos as nossas expectativas numa prova onde sabíamos que íamos ter de trabalhar muito porque nem o Ruben nem o Neil tinham rodado aqui antes".

"Agora vamos para o Qatar. Vai ser uma prova importante para nós porque é quase uma corrida em casa", adiantou d'Antin referindo-se ao patrocínio do Cicruito Internacional de Losai.

Tags:
MotoGP, 2004, CAMEL GRAND PRIX OF JAPAN

Outras actualizações que o podem interessar ›