Compra de bilhetes
VideoPass purchase

MotoGP estreia-se no Médio Oriente com o Marlboro GP do Qatar

MotoGP estreia-se no Médio Oriente com o Marlboro GP do Qatar

MotoGP estreia-se no Médio Oriente com o Marlboro GP do Qatar

O Campeonato do Mundo de MotoGP ruma ao Médio Oriente pela primeira vez em 55 anos de história para a estreia do Marlboro Grande Prémio do Qatar neste fim-de-semana.

O fabuloso Circuito Internacional de Losai, erigido de propósito nos arredores da capital Doha, foi construído em pouco mais de um ano e depois de um investimento de cerca de 58 milhões de dólares e de trabalho ininterrupto de 1000 trabalhadores está agora pronto para receber a 13ª jornada da categoria rainha do motociclismo mundial.

Com um desenho fluído de 5,4 km, onde se inclui uma recta de 1100 metros, a pista está rodeada de relva artificial desenhada para evitar que a areia do vizinho deserto entre no traçado.

Apenas um homem já efectuou uma volta ao circuito numa máquina de MotoGP, o antigo piloto de 500cc Randy Mamola aos comandos da bi-lugar Ducati Desmosedici na cerimónia de abertura em Julho. O que significa que esta pista será um verdadeiro desafio para todos os pilotos e um interessante extra na emocionante luta pelo título de Campeão do Mundo.

Valentino Rossi mantém-se na frente da luta pelo ceptro depois de ter dilatado a vantagem pontual no topo da tabela nas duas últimas provas. Uma vitória em Portugal e um segundo lugar no Japão, ao que se juntou o quarto e sexto lugares de Gibernau e as duas quedas de Max Biaggi permitiram a Rossi estabelecer uma margem de 39 pontos sobre a concorrência.

Contudo, a impervizibilidade das corridas de MotoGP nunca foi tão bem ilustrada como na última ronda em Motegi, onde Biaggi foi um dos seis pilotos a ficar de fora devido ao acidente da primeira curva causado por Loris Capirossi. Enquanto Biaggi escapou ileso, assim como Colin Edwards e Nicky Hayden, Capirossi partiu dois ossos do pé, John Hopkins fracturou algumas costelas e Kenny Roberts deslocou o ombro.

Este fim-de-semana tanto Capirossi como Hopkins prometeram ultrapassar a barreira da dor e alinhar no Qatar, enquanto Roberts fica de fora nas próximas três corridas, sendo substituído na Suzuki este fim-de-semana por Yukio Kagayama. O irmão mais novo de Roberts, Kurtis, também está de fora da acção, perdendo a terceira corrida desde que fracturou o ombro esquerdo e pulso numa queda durante os treinos de Brno há cinco semanas, sendo substituído na Proton Team KR por James Haydon.

Kagayama e Haydon vou contra com a presença na grelha do seu amigo James Ellison, um assíduo do britânico de Superbike, que rodará no lugar de Michel Fabrizio na WCM.

Enquanto isso, Fabrizio podia ser chamado à última hora pela Aprilia para substituir Shane Byrne que ficará de fora até ao final da temporada depois mais exames que efectuou à lesão no pulso que foi agrava pela participação em Motegi. Fabrizio já tinha substituído Byrne no Estoril.

Tags:
MotoGP, 2004, MARLBORO GRAND PRIX OF QATAR

Outras actualizações que o podem interessar ›