Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Rossi pode chegar ao título em Phillip Island

Rossi pode chegar ao título em Phillip Island

Rossi pode chegar ao título em Phillip Island

Valentino Rossi tem a primeira oportunidade de conquistar o Campeonato do Mundo de MotoGP este fim-de-semana em Phillip Island, na Austrália.

Com a vantagem sobre Sete Gibernau no topo da classificação dilatada para 30 pontos fruto da sétima vitória da temporada na Malásia, Rossi pode completar com sucesso a defesa da sua coroa na penúltima ronda da temporada, bastando para tal terminar nas duas primeiras posições num circuito onde já ganhou por cinco vezes, incluindo as últimas três épocas na categoria rainha.

Enquanto Daniel Pedrosa pode também sagrar-se Campeão do Mundo neste fim-de-semana, o jovem espanhol necessita apenas de dois pontos para garantir o ceptro de 250cc, as atenções vão-se centrar no clímax que será o histórico ataque de Rossi rumo à glória da Yamaha.

Tendo saído da Honda no final da época passada, Rossi tornou-se no primeiro homem do MotoGP vencer duas provas consecutivas com máquinas diferentes e prepara-se agora para ser o único, além de Eddie Lawson, a vencer o título para dois construtores diferentes em duas temporadas consecutivas.

A Yamaha não festejava um Campeonato do Mundo desde que Wayne Rainey venceu o título em 1992 e nem mesmo o lendário norte-americano conseguiu mais que sete triunfos numa temporada – um recorde partilhado com Lawson.

A tentação de quebrar esse recorde e a vontade de celebrar o título com uma vitória, como fez em 2001 neste circuito em que venceu Max Biaggi na última volta quando lhe bastava o segundo lugar, devem fazer com que Rossi corra para o mais alto do pódio outra vez.

Enquanto isso, Gibernau procura o primeiro pódio em Phillip Island – um resultado que, apesar de não ser suficiente para travar Rossi no topo da tabela, daria o ceptro de construtores à Honda. A marca japonesa necessita apenas de um resultado entre os três primeiros de qualquer um dos seus seis pilotos para reclamar o 16º ceptro, o mesmo número de títulos conquistados pela MV-Agusta.

A única vez que a Honda não ganhou em Phillip Island foi quando Max Biaggi triunfou com a Yamaha em 2000, piloto que acabou por fazer troca inversa à de Rossi há quase dois anos. O colega de fábrica de Biaggi, Alex Barros, que hoje foi com Ruben Xaus visitar o "The Koorie Heritage Trust" – um centro de arte aborígene em Melbourne –, deverá querer repetir o pódio de 2002 depois de ter sido terceiro em Sepang.

Ao mesmo tempo, Troy Bayliss da Ducati vai fazer tudo para quebrar o feudo do construtor japonês nesta prova em que corre em casa e onde ganhou as duas corridas do Mundial de SBK em 2002. Bayliss, que se estreou nos Grandes Prémios numa corrida de 250cc em 1997 neste mesmo traçado, desistiu devido a queda no ano passado depois de ter liderado as primeiras voltas.

Os pilotos vão correr num circuito de Phillip Island de cara lavada. O traçado foi alvo de melhoramentos de segurança orçados em dois milhões de dólares australianos (cerca de 1 milhão de euros) suportados pelo governo do Estado de Vitória e pelo novo dono do circuito, Linfox. O traçado já foi homologado para o Grande Prémio deste ano, mas os melhoramentos foram levados a cabo após consultas e com a cooperação da Comissão de Segurança de MotoGP devido ao significativo aumento da performance das motos da nova geração a quatro tempos.

Tags:
MotoGP, 2004, CINZANO AUSTRALIAN GRAND PRIX, Valentino Rossi

Outras actualizações que o podem interessar ›