Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Eric Bataille fala sobre a sua vida depois das corridas

Eric Bataille fala sobre a sua vida depois das corridas

Eric Bataille fala sobre a sua vida depois das corridas

Eric Bataille anunciou que se retirava das corridas de Grandes Prémios em Setembro depois de ser vitima de nada menos do que 16 acidentes nas primeiras 12 corridas da temporada. O ex Campeão francês de 250cc tem estado afastado na sua casa de Valência a pensar na decisão que tomou e diz que apesar das corridas de motociclismo serem ainda a sua paixão, só uma proposta irrecusável o faria mudar de ideias e regressar aos Grandes Prémios.

"Já ando nisto das corridas de motos desde que tinha 15 anos e de tudo já me aconteceu desde então", disse. "Mas cheguei à conclusão que nunca me foi dada a hipótese de ter material que me permitisse estar onde queria e por isso não compensava o esforço que estava a fazer.

"Estava a dar o máximo mas o facto de não ter uma moto oficial queria dizer que tinha de compensar a falta de andamento da minha moto indo para além dos limites do razoável em termos de condução. E é aí que começam as quedas.

"Numa equipa privada, se os pneus não falham, então é a suspensão... nunca se consegue ter tudo bem na moto. Participava para obter bons resultados e para entreter as pessoas, mas apercebi-me que não valia de nada continuar."

O piloto de 23 anos de idade acrescentou que ainda não está convencido sobre que irá fazer no futuro, mas diz que está a fazer tudo para se divertir e estar no negócio de família.

"Tenho vindo a fazer algumas corridas de supermoto aqui em Valência e faço todos os desportos que consigo. O meu pai tem alguns negócios e posso sempre trabalhar como promotor no futuro, embora ainda não tenha colocado de parte uma carreira noutro desporto, como por exemplo o snowboard ou o windsurf. É a velha máxima: ‘O desporto é saudável, mas a competição é mortal.'

"Felizmente para mim que não preciso de trabalhar, daí que tudo que faça é por prazer. Quem sabe? Talvez um destes dias me vejam a competir noutro desporto. Adoraria voltar ao motociclismo mas apenas com o apoio de uma marca oficial e com o material para ser competitivo."

Tags:
250cc, 2004

Outras actualizações que o podem interessar ›