Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Começo positivo para dupla da Camel Honda

Começo positivo para dupla da Camel Honda

Começo positivo para dupla da Camel Honda

Os pilotos Alex Barros e Troy Bayliss da Camel Honda relataram algum progresso no primeiro dia de testes em Sepang. Barros está a prepara-se para a 10ª temporada com a Honda, enquanto Bayliss apenas agora fez a troca da Ducati para a marca nipónica e ambos os pilotos estavam satisfeitos com as suas performances.

"Gostei! Hoje as coisas correram melhor do que esperava depois dois meses longe de uma moto", cometou Bayliss, que estabeleceu como melhor volta o tempo de 2m02,71s após 52 passagens pela meta. "Pensava que ia precisar de mais tempo para me habituar de novo, mas na verdade senti-me confortável desde o início".

"Isso significa que fui capaz de trabalhar em diferentes afinações da minha RCV, desde a travagem do motor à embraiagem, aceleração e travões frontais. Não trabalhámos pneus, mas vamos fazê-lo amanhã. Estou mesmo satisfeito com os tempos que fiz porque fui consistentemente mais rápido que no Grande Prémio de Outubro e logo desde a manhã. É mesmo bom começar os testes".

Ramon Formaca, Chefe de Mecânicos de Barros, mostrou-se também satisfeito com o andamento do programa de testes. "Estou contente com o trabalho feito na moto porque completámos o programa de afinações decidido ontem, sem qualquer interrupção e melhorando sempre a cada passo dado".

"Agora estamos preparados para o trabalho que temos amanhã, que diz respeito a diferentes testes de pneus e suspensões. O Alex esteve muito concentrado e determinado, rápido desde a primeira volta e consistente. O tempo é muito bom, particularmente porque não utilizámos pneus moles nem de qualificação, apenas borrachas de corrida".

Enquanto isso, Bayliss admitiu ter sentido algumas dificuldades para encontrar a afinação para a RC211V depois dos testes de Jerez e Valência. "Ainda não encontrei o à vontade que tive nos anteriores testes com a RC211V, mas creio que é normal tendo em conta as diferenças", disse Bayliss que rodou em 2m04,8s ao cabo de 80 voltas.

"De momento estou a tentar encontrar melhor tracção e os dados recolhidos hoje vão ajudar-nos a continuar o trabalho amanhã, quando estaremos também a estudar as suspensões e pneus".

Santiago Mulero, Chefe de Mecânicos de Bayliss, acrescentou: "Trabalhámos muito hoje, tirando partido de todo o tempo que tínhamos para que o Troy se sentisse o melhor possível com a moto neste circuito, que é muito diferente de Jerez e Valência em termos de desenho de traçado e condições climáticas".

"Trabalhámos muito a suspensão para melhorar a tracção, o ponto em que o Troy se queria concentrar mais. Recolhemos muitos dados e nos próximos dois dias estou certo que vamos encontrar a afinação perfeita".

Tags:
MotoGP, 2005

Outras actualizações que o podem interessar ›