Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Elías desloca dedo enquanto Xaus se estreia como seu colega na Yamaha

Elías desloca dedo enquanto Xaus se estreia como seu colega na Yamaha

Elías desloca dedo enquanto Xaus se estreia como seu colega na Yamaha

Toní Elias deslocar um dedo na mão direita num acidente a baixa velocidade em Sepang, no domingo, onde se juntou ao seu novo colega de equipa na equipa Fortuna Yamaha, Rubén Xaus.

O estreante em MotoGP, Elias, foi forçado a terminar a sessão mais cedo na sequência do acidente de domingo à tarde mas diz que foram positivos os progressos registados na Yamaha M1. Espera-se que o piloto continue a testar amanhã.

"Foi um daqueles erros básicos. Entrei na curva numa mudança mais baixa do que devia e quando acelerei a moto deitou-me ao chão", Explicou Elias que estabeleceu um melhor tempo de 2m05,2s depois de 56 voltas.

"Ainda que não tenha sido muito rápida, ainda foi um queda grande. Faz tudo parte do processo de aprendizagem. Até esse ponto, as coisas estavam a correr bem. Estava a baixar os tempos e muito concentrado.

"Não mexi na afinação da moto, já que de momento o meu objectivo é realizar o máximo de quilómetros que conseguir e adaptar-me à moto.

"De todas as formas, o importante é que estou aqui. Consegui andar com a M1 depois de dois meses e meio de descanso e tive oportunidade de continuar com o processo de aprendizagem. Basicamente, estou satisfeito."

Xaus testou a YZR-M1 pela primeira vez depois de cinco anos com a Ducati e completou 63 voltas ao circuito malaio, com o objectivo de aprender o mais possível acerca da sua nova moto.

"Estes testes permitirão que aprenda e me adapte à nova equipa e à moto", disse Xaus, que estabeleceu um melhor tempo de 2m04,9s. "Estou a sentir-me muito bem e dou-me bem com toda a gente, ainda que tenha de falar francês com os mecânicos e inglês com os engenheiros.

"Tenho um bom feeling em relação à moto. Gosto dela. Ainda mantenho alguns hábitos depois de rodar cinco anos com a Ducati. Apenas utilizava a embraiagem para largar e depois esquecia-me dela. Com a Yamaha isso é obviamente diferente. Ainda não estou a utilizar o motor como devia e a posição de condução é igualmente muito diferente, daí que muitas das referências sejam diferentes.

"No geral, estou muito satisfeito. Passei o dia a tentar ficar o mais habituado possível à M1, sem me preocupar com o tempo por volta. Durante a manhã, estava um pouco tenso. Penso que estarei muito mais relaxado amanhã."

Tags:
MotoGP, 2005

Outras actualizações que o podem interessar ›