Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Marino Laghi satisfeito com progressos de Biaggi

Marino Laghi satisfeito com progressos de Biaggi

Marino Laghi satisfeito com progressos de Biaggi

Marino Laghi, fisioterapeuta de Max Biaggi, diz que a decisão de levar o italiano a uma clínica especializada em França para tratamento ao tornozelo fracturado foi o ponto chave no regresso à acção no primeiro teste da pré época da HRC na Malásia.

Biaggi lesionou-se em Novembro, mas surpreendeu os curiosos no circuito de Sepang ao rodar na RC211V ao ritmo dos homens mais rápidos durante os três dias de testes.

"O astragalus é um osso muito delicado, similar ao escafoide", explica Laghi. "Recebe muito pouco sangue e isso torna o processo de recuperação lento. Em conjunto com o Dr. Costa decidimos o tratamento a fazer, o que significou uma operação em Lyon, com o Professo Coillard, que é um especialista no campo. Só depois é que elaborámos o nosso programa que levou a estes resultados".

"Só a moto e os relatórios médicos é que nos mostraram o quão bem está o pé. A parte médica estava perfeita e a moto confirmou que o pé está gradualmente a ir ao sítio".

"Penso que quando o Campeonato começar ele estará pronto. Já está competitivo e foi apenas o primeiro teste. Sentiu algumas dores ao rodar na moto, mas é normal - a maioria das pessoas ainda teriam o pé imobilizado e ele já está a andar de moto. Nem sequer está a tomar analgésicos, o que é sinal de trabalho bem feito".

Para Biaggi o teste foi como uma luz ao fundo do túnel depois do escuro Inverno cheio de incertezas quanto à possibilidade de voltar a correr. "O bom deste teste é que estive cá e rodei entre os mais rápidos", disse. "Acreditem, não tinha a certeza se seria capaz. Só comecei a confiar no tornozelo ao cabo de 25 ou 30 voltas".

"Ao mesmo tempo sabia que não havia muito tempo e que tinha muito trabalho pela frente. Graças a Deus não me faltaram as forças e determinação para fazer tudo".

"Nunca deixei o circuito antes das 22 horas em todos os dias de testes. Acreditam se vos disser que era eu que fechava a pista? É claro que a HRC liderada por Erv Kanemoto passou todas as noites comigo porque temos um objectivo comum: A máquina vencedora!".

Tags:
MotoGP, 2005, Max Biaggi

Outras actualizações que o podem interessar ›