Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Gibernau deixa Phillip Island mais cedo ao conseguir manter o ritmo

Gibernau deixa Phillip Island mais cedo ao conseguir manter o ritmo

Gibernau deixa Phillip Island mais cedo ao conseguir manter o ritmo

Sete Gibernau regressou à Europa esta sexta-feira após ter completado o seu programa de testes para Phillip Island um dia mais cedo do que o previsto. O piloto voltou a ser o mais rápido de entre um grupo de candidatos ao título de 2005.

Gibernau foi um dos três pilotos a baixar do segundo 30 no circuito Australiano esta sexta-feira, com a Carlos Checa na Ducati e Max Biaggi em Honda a mostrarem estar igualmente em grande forma.

"Trabalhámos muito hoje e o resultado é muito satisfatório", disse Gibernau. "Conseguimos encontrar uma combinação certa para todo o material que temos à disposição e isso é muito importante para que se façam progressos.

"Esta manhã concentrámo-nos em encontrar uma correcta afinação para uma simulação de corrida feita à tarde. Estou muito satisfeito, já que estive muito concentrado desde que entrei em pista e consegui rodar consistentemente no segundo 31.

"A simulação de corrida correu muito bem e a informação que dela recolhemos será importantíssima para fazermos novos avanços. O que mais me agrada é que temos ideias muito concretas e estamos a trabalhar muito bem com a HRC e a Michelin. A equipa está a fazer um trabalho fantástico."

Enquanto que o seu colega da Honda, Makoto Tamada poderá ficar novamente de fora na sessão de testes de amanhã devido a lesão, enquanto que o colega de equipa de Gibernau, Marco Melandri tem à sua frente um último dia crucial depois de hoje sofrer um outro acidente. O programa de testes de Melandri sofreu um revés quando a sua moto sofreu danos num acidente similar no dia de ontem. Não obstante evitar outra vez uma lesão, não evitou ficar de fora nas duas últimas horas de sessão.

O campeão do Mundo, Valentino Rossi foi o quarto mais rápido hoje, igualando o seu tempo de qualificação do GP de Outubro último, não obstante o infeliz incidente de embater num pássaro ao sair da via das boxes. O colega de equipa de Rossi na Yamaha, Colin Edwards mostrou sinais de melhorias, ao rodar com o sétimo melhor tempo e melhorando o seu tempo de qualificação do ano passado em Honda.

Troy Bayliss teve o impulso extra dos fãs e conseguiu um avanço significativo na afinação da Camel Honda RC211V. Bayliss tem lutado por se adaptar à máquina japonesa, após diversos anos com a Ducati. Hoje serviu-se do apoio local para diminuir a diferença para os seus rivais, rodando a apenas um décimo do seu tempo de qualificação do GP ali disputado na última temporada.

O Team Suzuki mostrou o seu novo esquema de cores neste teste, com Kenny Roberts e John Hopkins a mostrarem que trata da prova do novo empenho da marca neste seu projecto de MotoGP. Mais importante ainda, ambos os pilotos mostram-se confiantes nos melhoramentos registados, realizando inúmeros testes com as versões de 2004 e 2005 da GSV-R.

Tempos oficiosos:

1. Sete Gibernau - Telefonica Movistar Honda : 1'29.85
2. Carlos Checa - Ducati Marlboro : 1'29.94
3. Max Biaggi - Repsol Honda : 1'29.97
4. Valentino Rossi - Gauloises Yamaha : 1'30.22
5. Nicky Hayden - Repsol Honda : 1'30.43
6. Loris Capirossi - Ducati Marlboro : 1'30.53
7. Colin Edwards - Gauloises Yamaha : 1'30.60
8. Alex Barros - Camel Honda : 1'30.65
9. Marco Melandri - Telefonica Movistar Honda : 1'30.95
10. Troy Bayliss - Camel Honda : 1'30.96
11. Kenny Roberts - Suzuki : 1'30.98
12. Ruben Xaus - Fortuna Yamaha : 1'31.59
13. John Hopkins - Suzuki : 1'31.65
14. Toni Elias - Fortuna Yamaha : 1'32.72

Tags:
MotoGP, 2005

Outras actualizações que o podem interessar ›