Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Harald Eckl confiante com a sua equipa

Harald Eckl confiante com a sua equipa

Harald Eckl confiante com a sua equipa

Pronta para a sua terceira temporada completa em MotoGP, a Kawasaki Racing Team vai entrar num ano crucial, já que tentam diminuir a desvantagem para as equipas de fábrica da Yamaha e Honda.

Para ajudar ao desenvolvimento da Ninja ZX-RR, o construtor japonês optou por um novo motor, mas também com o fortalecimento da sua equipa, ao recrutar o conhecido engenheiro, Ichiro Yoda, e o chefe dos mecânicos, Fiorenzo Fanali.

Harald Eckl, director da equipa, que lidera o projecto desde 2002 depois do sucesso alcançado nas Superbike/Supersport com a Kawasaki, comentou a nova composição da equipa.

"Estou muito satisfeito por termos tantas pessoas muito profissionais na nossa equipa, a sua experiência faz com que esteja muito confiante no futuro," disse Eckl, também ele um ex piloto de GPs.

"O Yoda é um dos engenheiros mais respeitados do paddock de MotoGP e estou certo que ele contribuirá de forma decisiva para o nosso programa de desenvolvimento, trabalhando com os engenheiros e pilotos, de forma a melhorarmos constantemente".

O alemão mostra-se igualmente confiante em relação ao papel que irá ser desempenhado por Fiorenzo Fanali. O italiano trabalhou lado a lado com algumas das lendas do MotoGP como por exemplo, Giacomo Agostini, Kenny Roberts, Eddie Lawson e Randy Mamola, e mais recentemente, Max Biaggi e Marco Melandri na Yamaha.

"Fiorenzo Fanali irá trabalhar, este ano, com o Shinya Nakano e penso que isso será uma experiência muito positiva para o Shinya. Fiorenzo tem muito experiência ao ser um dos da velha guarda, e que percebe bem como deve fazer para o piloto dar o máximo".

"Julgo que o posso comparar com o Jerry Burgess da Yamaha, já que trabalha o lado prático e teórico, e sabe que o cérebro de um piloto não é um computador. Os pilotos continuam-se a guiar pelo seu instinto e é aqui que o Fiorenzo será um óptimo apoio para o Shinya".

Eckl expressou igualmente a importância de Christophe Bourguignon na qualidade de chefe de mecânica de Alex Hofmann.
"E é importante notar que Christophe Bourguignon irá continuar o seu excelente trabalho com o Alex Hofmann. Formaram uma equipa forte em 2004 e o Christophe é muito respeitado neste desporto e esteve intimamente ligado ao nosso sucesso da última temporada".

"Penso que teremos uma equipa muito forte nas boxes, nos fins-de-semana de corridas," concluiu Eckl.

Tags:
MotoGP, 2005

Outras actualizações que o podem interessar ›