Compra de bilhetes
VideoPass purchase

No ano passado em MotoGP: Gibernau venceu em casa com chuva

No ano passado em MotoGP: Gibernau venceu em casa com chuva

No ano passado em MotoGP: Gibernau venceu em casa com chuva

Sete Gibernau tirou o melhor partido das péssimas condições que marcaram a segunda ronda do Campeonato para alcançar a vitória em casa na corrida de Jerez, deliciando os 124.933 fãs que invadiram o circuito, apesar da chuva constante desde as primeiras horas da manhã. A vitória alcançada no traçado espanhol fez com que Gibernau subisse para o primeiro posto do Campeonato com um ponto de vantagem sobre Max Biaggi que, à semelhança do que aconteceu na primeira corrida da época em Welkom, ficou em segundo, enquanto Gibernau havia sido terceiro. Alex Barros completou um pódio totalmente dominado pela Honda, enquanto o Campeão do Mundo de MotoGP, Valentino Rossi da Yamaha, cortou a meta na quarta posição depois de alguns problemas. Um resultado que o arredou do pódio pela primeira vez desde o Grande Prémio da República Checa, em Agosto de 2002.

Gibernau cortou a meta 5,452s à frente de Biaggi, mas a corrida apresentou uma luta muito mais renhida do que a margem do vencedor pode sugerir, isto porque o italiano andou sempre na roda do espanhol até reduzir o ritmo a poucas voltas do final, consolidando um confortável segundo lugar. Com o tranquilo terceiro lugar de Barros depois do acidente de Marco Melandri, que desta forma adiou o seu primeiro pódio em MotoGP a oito voltas do fim, Rossi teve de se defender de um ataque tardio de Nicky Hayden, que recuperou de um mau inicio para desafiar o italiano na luta pela quarta posição. No enanto, Rossi conseguiu manter a posição e ficou no terceiro lugar da tabela classificativa a dois pontos de Biaggi.

Carlos Checa teve um bom início partindo da linha da frente e liderando as voltas de abertura, mas ficou para trás e cruzou a meta na sexta posição, mantendo à distância o sempre presente desafio da dupla americana Colin Edwards e Kenny Roberts. Enquanto isso, o estreante Michel Fabrizio recuperou de ligeira saída de pista para concluir num positivo décimo lugar na WCM. Já Neil Hodgson não terminou a segunda corrida de MotoGP devido a um problema mecânico quando ocupava a sétima posição.

Kurtis Roberts, Makoto Tamada, Jeremy McWilliams também desistiram, enquanto Troy Bayliss, Ruben Xaus e Shane Byrne cairam, Norick Abe, deixando a Loris Capirossi, Alex Hofmann, Nobuatsu Aoki e John Hopkins a oportunidade de completarem os lugares pontuáveis.

Tags:
MotoGP, 2005, GRAN PREMIO MARLBORO DE ESPAÑA

Outras actualizações que o podem interessar ›