Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Equipas de MotoGP regressam ao trabalho depois das emoções de Jerez

Equipas de MotoGP regressam ao trabalho depois das emoções de Jerez

Equipas de MotoGP regressam ao trabalho depois das emoções de Jerez

Menos de 24 horas depois da espectacular corrida de Jerez houve várias equipas de MotoGP que ficaram na pista para breve sessão de testes antes de rumarem ao Estoril. Colin Edwards, da Gauloises Yamaha, foi o mais rápido, batendo o colega de equipa Rossi que ontem venceu a primeira jornada da época depois de intensa luta com Sete Gibernau.

"Este teste serviu para compreendermos o que correu mal ontem e onde temos estado mal nos últimos tempos. Uma vez o problema resolvido os tempos por volta surgiram com facilidade e rodei de forma consistente no segundo 41 durante a tarde", explicou Edwards, que ficou num desapontante nono posto no GP de Espanha.

> "A minha melhor volta foi em pneus de corria. É frustrante porque podíamos ter descoberto isto antes do fim-de-semana! Testei dois pneus para a Michelin e também um pouco no mapeamento do motor, mas concentrámo-nos basicamente em afinar a moto como queríamos. Precisava mesmo disto depois de uma corrida pouco positiva ontem e agora estou muito mais optimista para o Estoril. Espero dar bom uso ao trabalho de hoje".

Rossi também estava satisfeito depois de trabalhar na afinação da suspensão e no melhoramento do mapeamento do motor da versão 2005 da YZR-M1. O italiano foi segundo, à frente de Carlos Checa que rodou em 1m41,01s com pneus de corrida. O espanhol ainda se está a queixar da lesão no ombro, mas apresentou progressos depois de testar para a Bridgestone e após melhorar o comportamento do motor da Desmosedici.

O seu colega de equipa da Ducati Marlboro, Loris Capirossi, ficou de fora do teste por causa da lesão no tornozelo; o italiano apenas tomou parte num evento promocional com a Desmosedici bi-lugar antes de visitar a Clínica Mobile para mais exames. O piloto de testes da equipa, Vittoriano Guareschi, trabalhou com a moto de Capirossi, centrando-se na afinação precisa do sistema de travões.

Toni Elías, da Fortuna Yamaha, e o colega de equipa Ruben Xaus também estiveram em Jerez, principalmente para ganharem experiência com a YZR-M1 e completaram o maior número de voltas possível antes do Grande Prémio de Portugal. Shinya Nakano, da Kawasaki, continuou o desenvolvimento da Ninja ZX-RR.

1. Colin Edwards - Gauloises Yamaha Team : 1'40.98 (52 voltas)
2. Valentino Rossi - Gauloises Yamaha Team : 1'41.00 (41 voltas)
3. Carlos Checa - Ducati Marlboro Team : 1'41.01 (54 voltas)
4. Toni Elias - Fortuna Yamaha Team : 1'41.90 (63 voltas)
5. Shinya Nakano - Kawasaki Racing Team : 1'42.00 (46 voltas)
6. Ruben Xaus - Fortuna Yamaha Team : 1.42.80 (73 voltas).

Tags:
MotoGP, 2005, GRAN PREMIO MARLBORO DE ESPAÑA

Outras actualizações que o podem interessar ›