Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Kallio voa baixinho no Estoril e vence em cima da linha de meta

Kallio voa baixinho no Estoril e vence em cima da linha de meta

Kallio voa baixinho no Estoril e vence em cima da linha de meta

Emoção até ao fim da corrida na classe de 125cc, a última no programa deste betandwin.com Grande Prémio de Portugal, segunda prova do Campeonato do Mundo, num fim-de-semana dominado pelo finlandês Mika Kallio que confirmou hoje a excelente forma revelada nas qualificações de sexta e sábado. Nas últimas voltas, o duelo com o espanhol Hector Faubel, na Aprilia do Master Aspar Team, levou ao rubro o público presente no Circuito do Estoril. Um mano a mano que só terminou à vista da bandeirada de xadrez, sendo necessário verificar o photofinish para confirmar o avanço de Kallio, apenas oito milésimos à frente de Faubel.

Quando faltavam só duas voltas para o fim, Kallio travou mais tarde no fim da recta da meta passando para a frente de Faubel, que não baixou os braços e seguiu colado na roda do finlandês até à linha final.

A derradeira volta foi muito disputada e entusiasmante. As últimas cinco já tinham sido muito difíceis porque os pneus estavam a desgastar-se muito rapidamente. Nessa altura, tive de abrandar um pouco e aproveitar para estudar o Hector. Ele estava muito rápido e a minha moto não me permitia andar ao seu ritmo em recta. Aproveitei a travagem da curva um para o ultrapassar e depois tentar segurar a liderança até ao final. Estou muito satisfeito com este resultado, referiu Mika Kallio, no final.

Por seu turno, Hector Faubel, disse: ´Larguei da primeira fila pela primeira vez e consegui seguir com o grupo da frente. Depois deu-se a queda do Talmacsi. O Mika começou a abrir uma vantagem e tentei seguir na sua roda, sabendo que era muito difícil passá-lo. Ainda me coloquei atrás dele na recta e tentar a ultrapassagem em cima da meta, mas não consegui. É pena, mas mesmo assim estou satisfeito com o resultado. Agora gostaria de vencer na China.

No terceiro lugar ficou o suíço Thomas Lüthi, na Honda da Elit Grand Prix, que protagonizou uma excelente recuperação depois de se atrasar em consequência da queda de Gabor Talmacsi, que seguia em segundo, à frente do suíço. Volta a volta Lüthi foi subindo na tabela, do 11º lugar na quarta passagem até ao terceiro onde se manteve a partir da nona e até final, não obstante a animada luta com o italiano Fabrizio Lai, na Honda da Racing World.

Há muito que não obtinha um pódio. Estou, como é natural, muito satisfeito. Aquando da queda do Talmacsi perdi muito tempo e os dois primeiros abriram um pouco. Forcei o andamento para recuperar terreno e consegui o terceiro lugar, afirmou Thomas Luthi.

Lai acabou em quarto enquanto Manuel Poggiali levou a Gilera da Metis Racing Team até ao quinto lugar final, depois de partir da décima posição da grelha, liderando animada disputa num grupo de pilotos onde se encontravam Mattia Pasini, na Aprilia da Totti Top Sport NGS, 8º no final, e Marco Simoncelli, também em Aprilia da Nocable.it Race, que cortou a meta no 10º lugar.

No início da corrida, registo para a queda do checo Lukas Pesek que nem chegou a completar a primeira volta. O companheiro de Poggiali, numa Derbi da Metis Racing Team, caiu pouco depois de largar da 5ª posição da grelha, fruto de uma boa qualificação no sábado.

Tags:
125cc, 2005, betandwin.com GRANDE PREMIO DE PORTUGAL, RAC

Outras actualizações que o podem interessar ›