Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Checa roda rápido com pneus Bridgestone

Checa roda rápido com pneus Bridgestone

Checa roda rápido com pneus Bridgestone

A estrela da Ducati Carlos Checa foi o homem da Bridgestone para todas as condições climatéricas no betandwin.com Grande Prémio de Portugal. Com excelente performance nos solarengos e ventosos treinos de sábado, o espanhol conquistou a sua primeira linha da época, ultrapassando, finalmente, a lesão do ombro que o prejudicou na abertura da temporada em Jerez.

Com mais frio e alguma chuva no dia da corrida, Checa recuperou de problemas de motor iniciais e de alguma falta de confiança no pneu traseiro para averbar o quinto posto na prova de ontem.

"Estou satisfeito com o que conseguimos este fim-de-semana", disse o espanhol. "Conseguimos melhorar a moto e, com a ajuda da Bridgestone, fizemos progressos significativos em termos de performance das borrachas. É claro que queríamos um pouco mais depois do terceiro lugar na qualificação, principalmente porque nos treinos em que rodei com pneus de corrida também fui rápido. Mas tendo em conta as circunstâncias, o quinto lugar é positivo".

"Fiz um bom arranque, mas depois o motor não respondeu muito bem, parecia que tinha engrenado uma mudança elevada. Com temperaturas mais frias os pneus também precisam de mais tempo para ficarem performantes. Com mais aderência lateral as suspensões começaram a trabalhar melhor e recuperei a confiança. Os chuviscos afectaram-nos a todos ao longo da prova. Vi a queda do Sete e isso lembrou-me que tinha de me manter calmo e continuar a ter cuidado".

Loris Capirossi, colega de Checa e ainda afectado pela lesão do tornozelo, rodou cautelosamente terminando em nono, um furo atrás da Kawasaki de Shinya Nakano, que optou por borrachas mais macias que os dois homens da Ducati.

Hiroshi Yamada, responsável pelo departamento de duas rodas da Bridgestone Motorsport, ficou satisfeito com o resultado de Checa e dos outros pilotos Bridgestone, mas reconhece que ainda há trabalho a fazer. "Os chuviscos tornaram a corrida muito complicada para todos os pilotos de MotoGP hoje. O quinto lugar de Checa é um bom resultado tendo em contas as condições e estamos muito contentes por quatro dos nossos outros pilotos terem terminado nos pontos, com o Nakano a fazer oitavo, Capirossi nono e Roberts 12º".

"É claro que os resultados ainda não são os esperados; estávamos todos muito confiantes depois da qualificação, já que o Checa tinha feito tempos muito consistentes com pneus de corrida. Mas o mais importante é que a Ducati deu importante passo em frente com a afinação e com o equilíbrio geral da moto. Estas melhorias aumentam a nossa confiança e estamos desejosos pela China".

Tags:
MotoGP, 2005, betandwin.com GRANDE PREMIO DE PORTUGAL, Carlos Checa

Outras actualizações que o podem interessar ›