Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Nicolas Goubert fala da China e de pneus

Nicolas Goubert fala da China e de pneus

Nicolas Goubert fala da China e de pneus

Com a primeira visita do Campeonato do Mundo de MotoGP a chegar à China este fim-de-semana e com a pista de Xangai ainda por explorar, os técnicos de pneus terão a responsabilidade de fazerem um pré julgamento da pista e decidir quais as borrachas que melhor se adaptam ao piso do novo traçado.

Nicolas Goubert, responsável do departamento de competição de duas rodas da Michelin, comentou a forma como o principal fabricante de pneus ataca este novo desafio.

P: Sendo a primeira vez que o Campeonato vem à China que problemas espera encontrar? Em que elementos vão basear as escolhas?

R: "Quando chegamos a um novo traçado, como Xangai, começamos com uma análise cuidada da pista. O próprio desenho dá-nos importantes dados. Xangai tem duas longas rectas. A de partida tem 1202 metros, a maior de todo o Campeonato, quase mais 100 metros que a de Mugello e 200 que a de Barcelona.

"A pista também conta com duas curvas de quase 360º, que são particularmente perigosas para os pneus, já que ficarão muito quentes nestes pontos".

"Também analisámos as condições climatéricas; as temperaturas não deverão ser muito altas. A chuva continuar a ser um factor de risco fundamental. Por exemplo, no ano passado no Qatar – uma pista nova para nós na altura – as condições climatéricas estáveis permitiram-nos tirar o máximo partido das quatro sessões de treinos em seco e, felizmente, a corrida também foi seca. Na China a chuva pode arruinar tudo, deixando muito pouco tempo para testar pneus".

P: Sendo uma nova pista significa que vão levar maior número de compostos?

R: "Sempre que vamos para um novo traçado levamos vasto tipo de pneus comparado com o que levamos para uma pista que já conhecemos, onde temos experiência e pontos de referência".

P: Já enviou algum técnico para estudar as condições da pista?

R: "Não. Baseámo-nos na análise do desenho da pista e na experiência dos nossos colegas da Fórmula 1".

P: Até que ponto utilizam a experiência da F1 neste traçado?

R: "Fizemos uma análise comparativa dos dados que os nossos colegas da F1 nos deram. Os dados foram muito úteis para compreendermos o tipo de asfalto da pista e o quão abrasiva é".

P: Olhando para o Campeonato, que ainda agora começou, qual o progresso que tem sido feito em comparação com o ano passado e o que esperam implementar?

R: "Comparando com 2004 demos um grande passo em frente, especialmente no que toca ao pneu traseiro. Melhorámos a aderência no ângulo máximo e a tracção. Baseados nas indicações dos pilotos, esta é a direcção que começámos a seguir nos testes de pré época. Durante a temporada temos de adaptar os vários compostos de pneus às características das diferentes pistas. Temos de ter sempre em mente três factores cruciais: características da pista, condições do asfalto e tempo".

Tags:
MotoGP, 2005, TAOBAO.COM GRAND PRIX OF CHINA

Outras actualizações que o podem interessar ›