Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Febre de MotoGP aumenta em Mugello

Febre de MotoGP aumenta em Mugello

Febre de MotoGP aumenta em Mugello

A grande expectativa que antecede o Alice Grande Prémio de Itália subiu, tal como as temperaturas que hoje se fizeram sentir com o sol a dar as boas vindas a todos no paddock do Campeonato do Mundo de MotoGP em Mugello. Com os camiões das equipas, tendas e boxes a brilharem sob o céu azul, algumas das mais famosas personalidades do desporto ficaram frente a frente com aquela que promete ser uma das mais emocionantes corridas do ano.

Valentino Rossi venceu o seu GP caseiro nos últimos três anos e, depois de electrizante início da defesa do título, está desejoso por repetir os seus habituais e inacreditáveis festejos de vitória do ano passado. "Não tive sorte aqui nas minhas duas primeiras temporadas nas 500cc, mas desde então tenho feito grandes corridas, em particular no ano passado", comentou Rossi, que venceu há um ano por apenas três décimos de segundo de vantagem sobre Sete Gibernau.

"Tenho muitas boas memórias daqui, mas ver o público sob o pódio no ano passado foi um dos melhores momentos da minha carreira. Nunca tinha visto tanta gente num pódio de MotoGP. Espero voltar a ver a mesma coisa no domingo. O tempo hoje esteve fantástico, como se o Verão já tivesse chegado, e espero que se mantenha assim durante o fim-de-semana".

Enquanto Gibernau volta a ter esperanças de ser o principal rival de Rossi este fim-de-semana enquanto continua a recuperação de um desapontante início de temporada, três italianos com passados de sucesso nesta pista vão também lutar pela glória caseira. Marco Melandri, em particular, tem os olhos posto no mais alto do pódio.

"É uma corrida especial para todos nós, mas vou tentar pressionar o Valentino e concentrar-me no meu trabalho", comentou Melandri, que está em segundo lugar do campeonato com apenas quatro corridas feitas na sua primeira temporada com a Honda e que conta já com quatro pódios nas classes de 125cc e 250cc em Mugello. "Fiz a minha primeira corrida aqui, no Campeonato de Itália, por isso é uma pista que conheço bem e vou tentar o meu melhor resultado de sempre em MotoGP".

Loris Capirossi também conhece o circuito melhor que a maioria. Além disso, foi o primeiro italiano a vencer em Mugello há cinco temporadas e conta com muitos quilómetros de testes feitos com a Ducati. "A fábrica da Ducati fica apenas a 60 km daqui, por isso a equipa de testes tem feito muito trabalho nesta pista e afinação da moto deve estar boa para a amanhã de manhã", disse Capirossi que já totalmente recuperado da fractura do tornozelo. "Sinto-me a 100%, a moto melhorou no último teste e Le Mans e estou pronto".

O outro piloto em busca da glória caseira neste fim-de-semana é Max Biaggi, que também tirou o máximo partido da semana extra entre provas para descansar e recuperar. "Tive um grande acidente no warm-up de Le Mans e rodei com muitas dores na corrida, mas depois não consegui testar", explicou Biaggi, que soma três triunfos em Mugello nas 250cc. "Felizmente tive uma semana extra para recuperar e já me sinto bem. Tenho muitos fãs aqui e espero que possam celebrar comigo no domingo".

Tags:
MotoGP, 2005, GRAN PREMIO ALICE D'ITALIA

Outras actualizações que o podem interessar ›