Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Gibernau marca ritmo em território inimigo

Gibernau marca ritmo em território inimigo

Gibernau marca ritmo em território inimigo

Sete Gibernau domou a bravura dos apaixonados fãs locais esta tarde em Mugello ao estabelecer a volta mais rápida no primeiro dia de treinos livres do Alice Grande Prémio de Itália. Sob as quentes temperaturas vespertinas o espanhol rodou quase meio segundo abaixo do seu próprio recorde do circuito ao efectuar 1m50,662s. Apesar de problemas técnicos no final da sessão, Gibernau conseguiu destronar Valentino Rossi do topo da tabela de tempos depois do herói da casa ter dominado a sessão da manhã.

"Na minha última passagem pelo pit-lane o limitador de velocidade da moto ficou bloqueado, pelo que fiz a volta toda a 80 km/h", explicou Gibernau. "Regressei às boxes e viram logo o que era, mas não havia tempo suficiente para regressar para uma volta rápida. O ritmo estabelecido hoje não foi mau, mas espero melhorar amanhã se o tempo se mantiver bom. Também temos de escolher que pneus vamos utilizar, o que será muito importante para a corrida.

Enquanto Rossi foi incapaz de melhor o tempo da manhã com o sol de Verão a fazer-se sentir no asfalto de Mugello, o único piloto a passar à sua frente no combinado dos dois treinos foi o seu compatriota Max Biaggi. O piloto da Honda ficou apenas a 0,018s do colega de fábrica e deu aos seus fãs – situados, como é habitual nas encostas sobranceiras às curvas Casanova e Savelli – grandes motivos de optimismo naquela que poderá ser a sua primeira vitória no circuito desde que entrou para a categoria rainha.

Carlos Checa pode ser espanhol, mas também conta com grande apoio este fim-de-semana, já que a curva Correntiao conta com 3.000 fãs da Ducati para o apoiarem a ele e ao colega de equipa Loris Capirossi. A dupla animou as hostes com os quarto e quinto tempos do dia depois de ambos terem liderado a sessão por breves momentos.

Alex Barros, o único piloto a ter terminado uma prova à frente de Rossi nesta temporada, mostrou já estar recuperado da lesão contraída nas costas com o acidente de Le Mans há três semanas ao fazer o sexto crono num fim-de-semana onde vai tentar repetir a vitória alcançada nesta mesma pista em 2001. Nicky Hayden não conseguiu melhorar o tempo esta tarde depois de ter sido o quarto mais rápido da manhã, acabando por cair para sétimo, à frente de Marco Melandri que escapou ileso de uma queda na segunda sessão.

Makoto Tamada e Alex Hofmann fizeram ambos um bom regresso à competição depois de falharem as últimas três jornadas devido a lesões e completaram 22 e 36 voltas, respectivamente. Tamada conseguiu o 11º tempo e Hofmann o 15º. David Checa, que substitui o lesionado Toni Elias, fez impressionante estreia no MotoGP ao garantir o 17º crono – apenas um segundo atrás do colega de equipa da Yamaha Ruben Xaus – apesar de também ter caído ao cabo de três voltas durante a parte da tarde.

Tags:
MotoGP, 2005, GRAN PREMIO ALICE D'ITALIA, FP2

Outras actualizações que o podem interessar ›