Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Rossi lidera quarteto italiano no GP de Itália

Rossi lidera quarteto italiano no GP de Itália

Rossi lidera quarteto italiano no GP de Itália

Valentino Rossi aumentou a vantagem no topo do Campeonato do Mundo de MotoGP, passando agora a contar com 49 pontos de margem depois de emocionante vitória em casa onde bateu um trio de compatriotas no Alice Grande Prémio de Itália este domingo.

Com a sensacional queda de Sete Gibernau à sexta volta a deliciar os 88,367 espectadores, Rossi ficou então sob forte pressão de Max Biaggi, Marco Melandri e Loris Capirossi. Todos os pilotos chegaram a passar pela liderança antes do tradicional ataque de última hora de Rossi que lhe permitiu terminar com uma vantagem de 0,359 segundos sobre Biaggi, enquanto Loris Capirossi se defendia do ataque de Melandri na última curva para garantir, com o terceiro lugar, o primeiro pódio da Ducati nesta temporada.

Foi uma corrida incrível e o melhor final possível para o público, já que foram quatro pilotos italianos a cruzar a meta primeiro, disse Rossi. Foi uma grande batalha cheia de ultrapassagens e de ataques. No início tentei ficar sozinho, mas tive alguns problemas com o pneu frontal e decidi concentrar-me no meu ritmo. Depois o Melandri chegou e tivemos uma grande luta com ele e depois com o Biaggi. Marcámos um ritmo muito forte no final, fiz o meu ataque a três voltas do final e funcionou, pelo que estou satisfeito.

O quarto lugar de Melandri significa a manutenção do segundo posto no Campeonato para o jovem italiano, enquanto Biaggi passou agora para terceiro, despromovendo Sete Gibernau numa altura em que ainda faltam 15 jornadas a primeira das quais a ter lugar já no próximo fim-de-semana em casa do espanhol, na Catalunha. Carlos Checa completou um agradável resultado para os italianos ao levar a segunda Ducati ao quinto lugar depois de longa batalha com Nicky Hayden e a sua Honda, enquanto Alex Barros escalou de 13º da grelha para o sétimo posto final.

Makoto Tamada regressou com estilo depois da lesão para garantir um impressionante oitavo lugar à frente de Colin Edwards apenas sete semanas depois de ter partido o pulso em Portugal. Enquanto isso, Shinya Nakano apagou as más memórias do acidente sofrido em Mugello no ano passado a 300 km/h, para fechar o top 10. Alex Hofmann também fez positivo regresso da lesão para terminar em 12º, à frente de John Hopkins, com Troy Bayliss, Ruben Xaus e Kenny Roberts a fecharem os lugares pontuáveis.

Tags:
MotoGP, 2005, GRAN PREMIO ALICE D'ITALIA, RAC

Outras actualizações que o podem interessar ›