Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Dovizioso confiante para Donington Park

Dovizioso confiante para Donington Park

Dovizioso confiante para Donington Park

O Campeão do Mundo de 125cc Andrea Dovizioso chega a Donington Park com a mente focada em nada mais que um pódio na corrida de domingo do betandwin.com Grande Prémio de Inglaterra. Dovizioso, 19 anos e natural de Foril no Norte de Itália, conquistou o título de 125cc no ano passado graças a excelente mostra de velocidade, consistência e capacidade táctica que deixou os rivais atrás de si.

Andrea e a sua Kopron Scot RS125RW Honda foram a combinação a bater no ano passado e está a revelar-se um piloto muito forte para todos, excepto para os mais fortes da classe de 250cc nesta temporada. Ainda não venceu corridas desde que subiu de classe, mas tem sido consistente a andar com os homens da frente e a lutar pelo triunfo.

Contudo, já soma dois segundos lugares e dois terceiros em sete corridas nesta época, estando agora em terceiro no Campeonato do Mundo. Dovizioso está a quatro pontos do australiano Casey Stoner (Aprilia), mas a uns impressionantes 41 do líder Dani Pedrosa, Campeão do Mundo de 250cc.

Muitos têm ficado surpreendidos com a rapidez com que se adaptou à RS250RW de fábrica, mas Dovizioso não. "Adaptei-me rapidamente à 250, mas já o esperava. Agora sinto-me na 250 como me sentia na 125", diz.

Dovizioso é modesto por natureza, com sentido de humor, descrito por um amigo próximo como um "tipo porreiro". Calmo e muito confiante Dovizioso tentar obter o máximo de pontos possíveis de cada prova. Se for capaz de fugir dos rivais construirá uma vantagem que lhe vai permitir fazer a corrida a gerir. Se tal não for possível, não gasta energias físicas nem mentais para perseguir o impossível e mantém-se no grupo da frente a poupar os pneus e a decidir a sua táctica e estratégia para a corrida até à bandeira de xadrez.

Ele não está surpreendido por andar a correr na frente com os mais rápidos de 250cc. Bem pelo contrário, ele estaria desapontado se assim não fosse. "Não estou nada surpreendido, mesmo correndo com o Pedrosa. O Dani é um piloto muito bom, mas só tem mais um ano de experiência que eu. Mas isso é só neste ano", disse com sorriso.

Trabalhando com equipa técnica muito experiente na Scot Honda Team, Dovizioso encontrou rapidamente boa base de afinação para trabalhar em cada pista. A RS250RW pede soluções diferentes para problemas similares aos apresentados pela 125.

"O nosso segredo é trabalharmos muitos nos treinos e qualificação. Quanto mais trabalho conseguimos fazer na sexta-feira e no sábado menos são os problemas que vamos ter na corrida. Há algumas coisas mais difíceis de descobrir na 250 do que na 125. Afinação de chassis e suspensão têm de ser muito bons para conseguirmos tirar o melhor partido dos pneus no final da corrida", diz o jovem. "Tivemos problemas com o frente em Mugello e Barcelona, estava a virar muito depressa, mas conseguimos melhorar muito antes da corrida na Catalunha e em Assen estava bem melhor. Estou certo que vamos encontrar boa afinação depressa em Donington".

A performance de Dovizioso em Donington Park no ano passado foi típica na sua temporada de conquista do título. O jovem italiano largou da pole, isolou-se e averbou confortável vitória. Ele tem uma relação especial com o circuito de 4,023 km e elege o traçado das East Midlands como um dos seus favoritos.

"Adoro correr em Donington Park porque tem boa mistura de curves rápidas e lentas. Conheço a pista e sei onde posso ser realmente rápido. Gosto particularmente da secção depois da primeira curva, as quatro que se seguem são as minhas favoritas. A descida é muito especial. A McLean e Coppie são boas de fazer, muito rápidas e não se pode cometer erros aqui. Flúi tudo muito bem na zona rápida de Donington Park", diz o confiante italiano.

Mesmo as partes mais lentas são vistas como potenciais pontos de ultrapassagem. "A maior parte dos pilotos têm uma trajectória fixa nas curvas lentas, mas eu e o Pedrosa podemos utilizar trajectórias diferentes nas curvas lentas quando precisamos e somos muito mais rápidos".

Preparação física é a única preocupação de Dovizioso. Recentemente foi submetido a uma operação para aliviar a tenção do músculo no seu braço direito. O problema era tão grave que na última jornada em Assem Dovizioso perdeu um potencial lugar no pódio para terminar em sétimo.

A lesão, comum entre os motociclistas de topo, restringe a circulação do sangue nas mãos, resultando em dedos dormentes e falta de sensibilidade. Situação nada positiva quando se roda com uma leve moto de mais de 100cc a mais de 250 km/h numa tarde de domingo!

A operação foi um sucesso e Dovizioso tem feito exercícios ligeiros para recuperar a força. Tem também tratado da lesão no ombro, uma herança de uma queda na qualificação para o GP da Catalunha, mas considera que Donington Park não é fisicamente tão exigente e não deverá agravar a lesão.

Tags:
250cc, 2005, betandwin.com BRITISH GRAND PRIX, Andrea Dovizioso

Outras actualizações que o podem interessar ›