Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Sarron fala sobre a sua vitória do GP da Alemanha de 1985

Sarron fala sobre a sua vitória do GP da Alemanha de 1985

Sarron fala sobre a sua vitória do GP da Alemanha de 1985

O circuito de Sachsenring tem integrado o calendário do Campeonato do Mundo de MotoGP de forma intermitente desde 1961, mas as corridas na Alemanha têm já uma história muito rica numa imensa variedade de circuitos que se tornaram lendários Os circuitos de Solitude, Nürburgring e Hockenheim serviram de palco a esta competição, até que se mudou para Sachsenring em 1998, sendo em Hockenheim que Yamaha desfrutou de maior sucesso.

Giacomo Agostini, Kenny Roberts, Eddie Lawson e Wayne Rainey todos conseguiram vitórias naquele circuito, mas talvez a mais importante tenha sido a de Christian Sarron em 1985. Após vencer o título de 250cc para a Yamaha ao somar 15 vitórias no ano anterior, Sarron subiu às 500cc, terminando no pódio logo na segunda ronda disputada em Jarama e depois vencendo um GP ao realizar uma exibição extraordinária na chuva que deixou para trás Lawson e Freddie Spencer.

"Para algumas pessoas foi uma surpresa ter vencido mas para mim não," lembra Sarron, que somou um total de 18 pódios para a Yamaha na classe rainha. "Já havia vencido algumas corridas sob chuva nas 250cc e também numa 750cc em Hockenheim pelo que já contar obter um bom resultado. A única surpresa foi que larguei muito mal e que cai para último. Era difícil ver com tanta água mas eu continuava a ultrapassar pilotos. Nem sabia que já estava na frente até que a minha equipa colocou essa informação no ´pit board´!"

"Claro que é um sentimento muito forte pensar na minha única vitória em 500cc, embora para ser honesto não pense que este tenha siso o meu melhor desempenho e a minha melhor memória como piloto. Isso teria de ser o GP da Suécia em 1989. Foi mais ou menos a mesma coisa, mas no seco, onde consegui recuperar até segundo atrás do Eddie Lawson. Na minha opinião, o desempenho é sempre mais importante que o resultado."

"Tenho muitas e boas memórias da minha carreira com a Yamaha e estou muito satisfeito por ver a marca de volta ao topo do Campeonato do Mundo. Penso que foram muito e mal criticados quando lançaram a M1. Sempre acreditei que era uma boa moto – apenas precisava de uma piloto com a confiança e habilidade de a forçar até aos limites e encontrar uma boa afinação. O Valentino Rossi é precisamente esse tipo de piloto e estou satisfeito que se tenham encontrado."

Tags:
MotoGP, 2005, ALICE MOTORRAD GRAND PRIX DEUTSCHLAND

Outras actualizações que o podem interessar ›