Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Reacções dos pilotos de MotoGP aos treinos livres

 Reacções dos pilotos de MotoGP aos treinos livres

Reacções dos pilotos de MotoGP aos treinos livres

Alex Barros – Camel Honda – 1º, 1m23,808s
"Estou um pouco desapontado com as duas quedas, mas ainda assim estou contente com o trabalho que fiz", disse Barros, que detém o recorde do circuito com um crono de 1m24,056s estabelecido na corrida do ano passado. "Esta manhã a equipa deu-me uma moto muito competitiva e a primeira queda terá, provavelmente, sido provocada por um pouco de entusiasmo a mais da minha parte nas primeiras voltas. A segunda é mais difícil de explicar porque não estava a levar as coisas aos limites. De qualquer das formas estou bem, não me magoei e estou desejoso por amanhã".

Sete Gibernau – Movistar Honda – 2º, 1m23,915s
"Está muito calor e isso é difícil para piloto, moto e pneus. Com temperaturas destas há pouca aderência e muitas quedas. De qualquer das formas, sinto-me bem, muito melhor que em qualquer outra pista este ano. Este circuito é composto por duas zonas muito diferentes e temos de encontrar o compromisso certo. Temos progredido todo o dia e temos pensado muito sobre a afinação. Estou certo que vamos conseguir bom resultado, por isso vamos poder desfrutar das férias de Verão com a certeza de termos voltado ao nosso lugar".

Nicky Hayden – Repsol Honda – 3º, 1m23,995s
"Foi um bom dia. No início as coisas não correram muito bem e estava a tentar rodar como deve ser, mas o tempo não surgia. Tentei ser mais agressivo e tudo começou a melhorar. Esta pista é apertada, sinuosa e irregular e temos de atacar. Há alguns pontos onde temos de deixar a pista a ditar as regras e os tempos surgem. Para mim, a primeira parte da pista é a pior. Apenas preciso de tempo para entender o que se passa nessa zona e há algumas curvas onde ainda não estou a 100%".

Carlos Checa – Ducati Marlboro – 4º, 1m24s054s
"Estou muito contente com o trabalho de hoje, testámos a afinação da moto de várias formas diferentes para me sentir mais confortável. É claro que temos de continuar o trabalho porque amanhã pode chover. Se estiver molhado não devemos ter grandes problemas. Mas a Ducati também está a funcionar muito bem no seco aqui, tal como os pneus, por isso temos boa combinação em comparação com os nossos rivais. Sinto-me mais confortável nas zonas mais lentas, mas a afinação é sempre um compromisso aqui".

Shinya Nakano – Kawasaki Racing Team – 5º, 1m24,113s
"Estou a sentir-me muito melhor na moto do que senti em Donington há poucos dias. Consigo rodar rápido, com tempos consistentes e melhoria na aceleração com o mais recente afinação do motor da Ninja ZX-RR. Isto combinado com os níveis de aderência dos novos Bridgestone permitiu-me concentrar-me na pilotagem e não me preocupar tanto com moto e pneus. Creio que podemos melhorar mais, tanto em termos de afinação de motor como do comportamento da parte frontal".

Valentino Rossi – Gauloises Yamaha – 13º, 1m24,508s
"Foi um dia muito difícil. Começou tudo na parte da manhã quando caí da moto e depois disso trabalhámos muito para tentarmos melhorar o comportamento, mas no final do dia não houve melhorias. Começámos com a afinação de Donington, mas tivemos problemas com a frente. Também é muito difícil encontrar o pneu certo porque esta pista exige muito do lado esquerdo e o pneu aquece muito, o que significa que escorregamos muito. Não consigo rodar com a moto a 100% e o Colin tem o mesmo problema. Estou um pouco preocupado porque estou em 13º, mas acredito que amanhã seremos capazes de trabalhar muito e encontrar o caminho certo. Esta é realmente uma má pista para mim – não gosto dela. É diferente dos outros circuitos e temos de trabalhar muito para encontrarmos a afinação certa".

Tags:
MotoGP, 2005, ALICE MOTORRAD GRAND PRIX DEUTSCHLAND

Outras actualizações que o podem interessar ›