Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Corrida difícil para a equipa Ducati Marlboro

Corrida difícil para a equipa Ducati Marlboro

Corrida difícil para a equipa Ducati Marlboro

Os pilotos da Ducati Marlboro Team, Loris Capirossi e Carlos Checa, foram incapazes de repetir em corrida os desempenhos que haviam conseguido nas sessões de treinos antes do GP que se disputou em Sachsenring. Capirossi, que mesmo assim conseguiu realizar um dos tempos mais rápidos da corrida (1m23,708s), acabaria por ser nono e Checa sofreria uma queda.

É um resultado desapontante depois das indicações que tivemos no warm up, onde fomos Segundo e terceiro, disse Livio Suppo, director do projecto Ducati MotoGP. Foi particularmente desapontante no que toca ao Carlos já que denotava estar com um ritmo muito bom, pelo que foi uma pena perdê-lo logo no início da corrida. O Loris, que ainda assim conseguiu um tempo muito bom em corrida, não conseguiu manter o ritmo que havia mostrado no warm up e isso é realmente uma pena. A Bridgestone provou ter feito um trabalho excelente nos treinos deste fim-de-semana. Vamos agora para o interregno de Verão na esperança de conseguirmos um bom resultado em Brno.

Loris Capirossi parecia estar a caminho de um lugar entre os cinco primeiros em especial depois do recomeço da prova mas os tempos por volta foram caindo e o piloto teve de lutar por terminar em nono, o que lhe valeu sete pontos para um campeonato onde mantém o oitavo posto.
´Na segunda parte não larguei bem,´ disse Capirossi. ´Trabalhei muito para andar rápido e por isso passei o Nakano e o Melandri e fiquei com eles. Depois a frente começou a fugir, sendo que a primeira vez foi na travagem depois da descida. Mais para o final, foi a traseira que começou a andar por todo o lado e os tempos por volta reflectiram-se. Nesta pista o lado esquerdo dos pneus é muito solicitado e isso reflecte-se mais para o final da corrida.

Realizamos alguns avanços com a Bridgestone e quase que estamos satisfeitos. Mas temos de continuar a trabalhar. Hoje poderia ter feito melhor mas também facilmente poderia ter perdido tudo. Em Brno começa a segunda metade da temporada e será aí que devemos dar o salto.

Carlos Checa tentava forçar o seu ritmo para se chegar a um grupo de pilotos que estavam à sua frente quando perdeu a frente na última curva da volta cinco, terminando a sua corrida na gravilha.
Estou muito triste porque trabalhámos muito este fim-de-semana, disse Checa. No sítio onde cai é ligeiramente a subir e o alcatrão tem muitas irregularidades. Penso que travei um pouco tarde e talvez muito forte. Quando larguei os travões já tinha passado o limite e a frente fugiu.

Tags:
MotoGP, 2005, ALICE MOTORRAD GRAND PRIX DEUTSCHLAND, Ducati Marlboro Team

Outras actualizações que o podem interessar ›