Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Pneus com maior importância com apenas uma sessão de qualificação

Pneus com maior importância com apenas uma sessão de qualificação

Pneus com maior importância com apenas uma sessão de qualificação

Esta temporada iniciou-se o formato de apenas uma sessão de qualificação em vez das duas de antigamente, sendo que os últimos dez minutos da sessão são mais importantes que nunca com os pilotos a lutarem pelas melhores posições na grelha.

O chefe de pneus da Michelin, Nicolas Goubert, explica a diferença entre um pneu de qualificação e um pneu de corrida.
"Um pneu de corrida pode ser utilizado entre 20 a 25 voltas, basicamente a distância de uma corrida. Enquanto que um de qualificação é feito para durar apenas uma volta, mas muito rápida. Pode ser que a diferença seja na casa de uma segundo."

"Parecem iguais, têm o mesmo tamanho, piso, peso e cor, mas os compostos são completamente diferentes. O de qualificação é muito macio sendo que a aderência é muito grande desde a primeira curva logo após a moto sair da via das boxes. Não só a aderência surge logo como os níveis de aderência são muito maiores. Basicamente, a grande diferença esta nos compostos. Não utilizamos pneus dianteiros de qualificação, mas os traseiros, permitem que os pilotos consigam ir buscar aqueles décimos de segundos de que necessitam para subirem posições na grelha."

O homem da Movistar Honda, Sete Gibernau, que já obteve duas pole positions e que apenas ficou for a da primeira fila da grelha por duas vezes desde o início do campeonato, fala sobre as vantagens destes pneus de qualificação e como afectam o seu estilo de pilotagem, em especial porque só duram uma volta.

"Penso que o que se passa com o pneu de qualificação é que é tão bom e tem tanta aderência que consegue colmatar algumas das deficiências da moto. Daí que é normal ser-se rápido com um pneu de qualificação. É um erro alterar as trajectórias com os pneus de qualificação. Apenas se deve alterar a velocidade de entrada na curva porque a saída da curva anterior também já foi mais rápido do que normalmente sucede com pneus de corrida. Normalmente até se consegue subir uma mudança porque a tracção é tal que nos dá a oportunidade de acelerar mais e mais rápido. Sempre quando se acaba uma volta de qualificação pensamos que poderíamos ter ido mais rápido."

Tags:
MotoGP, 2005

Outras actualizações que o podem interessar ›