Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Gresini lamenta o problema que ditou o abandono de Gibernau

Gresini lamenta o problema que ditou o abandono de Gibernau

Gresini lamenta o problema que ditou o abandono de Gibernau

A falha mecânica na Honda de Sete Gibernau, que obrigou o piloto a abandonar a corrida a três curvas do final da prova disputada em Brno, quando lutava pela vitória com Valentino Rossi, foi um autêntico balde de água fria para o piloto natural de Barcelona e para toda a equipa Telefónica Movistar.

Este novo episódio, que se soma a outras azares que têm marcado a temporada deste ano de Gibernau, provocaram a ira do piloto, que pediu à equipa explicações para o sucedido.

A equipa terá oportunidade de buscar as respostas hoje, já que, como a maior parte das equipas de MotoGP, permaneceu em Brno para levar a cabo dois dias de testes que já estavam programados antes de enfrentar o périplo asiático. Ontem mesmo, no entanto, o director da equipa, Fausto Gresini, já havia avançado as causas para o sucedido.

"Devo dizer que as coisas correram mal", disse o director italiano. "Também hoje tivemos pouca sorte com o Sete, que ficou sem combustível. Tivemos um problema no controlo electrónico do combustível e ficamos sem gasolina na última volta. Trata-se, seguramente, de um consumo anómalo e nada pudemos fazer".

"É um sistema que controla o combustível e que, eventualmente, permite consumir menos durante a corrida. Este sistema não funcionou e por isso o consumo foi maior", revelou Gresini, que lamentou também que a má sorte persiga de novo a equipa.

"Seguramente, este não é o nosso ano, já que nada corre bem. O Sete teria vencido ou no mínimo teria ficado em segundo nesta corrida, lutou bem, fez uma corrida muito boa, mas não estava para ser. Esperamos poder ter melhor sorte da próxima vez, porque pelos vistos, necessitamos".

"É lamentável que estas coisas sucedam porque o piloto fez todo o que estava ao seu alcance para vencer, e quando és obrigado a abandonar desta forma na última volta, sem gasolina, não há dúvida que não é agradável. Lamento pelo Sete e também pela Honda, porque mereciam terminar doutra forma esta corrida, mas as coisas são assim. Agora temos de pensar positivamente para a próxima".

Tags:
MotoGP, 2005, GAULOISES GRAND PRIX ČESKÉ REPUBLIKY

Outras actualizações que o podem interessar ›