Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Um olhar sobre o circuito de Istambul

Um olhar sobre o circuito de Istambul

O circuito de Istambul é um dos poucos que é feito no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio.

O seu traçado torna difícil encontrar uma boa afinação porque há um misto de curvas muito rápidas feitas a fundo com curvas mais lentas. A juntar a isso, os constantes altos e baixos do relevo tornam difícil encontrar uma boa afinação para a suspensão no curto espaço de tempo de treinos que as equipas têm.

Após a recta da meta, a primeira curva é uma esquerda lenta que poderá dar para ver algumas boas manobras de ultrapassagem. Depois surge uma impressionante direita longa que é um dos pontos mais importantes da pista. Esta curva afecta o tipo de pneu a utilizar porque o lado direito do pneu tem de ser de um composto duro para suportar o desgaste acentuado a que é sujeito há que o piloto acelera de segunda até quarta velocidade ainda com a moto inclinada. Depois surgem três curvas seguidas, duas das quais são lentas e feitas em primeira velocidade.

Depois, vem a recta a descer até que o piloto chega a mais uma curva lenta, fita em primeira ou segunda velocidade, e que é o ponto onde a pista volta a ascender novamente. Este será certamente um bom ponto de ultrapassagem. Depois da subida, há três esquerdas, muito similares às três curves consecutivas do Qatar que muita emoção proporcionou na corrida. Depois segue-se a descida que dá acesso a mais uma curva lenta e que dá para a uma meta. Depois desta recta, segue-se mais uma impressionante direita que vai condicionar as velocidades de ponta atingidas nesta pista. As velocidades deverão andar na casa dos 320 Km/h devida a esta curva feita em quarta ou quinta velocidade. Depois seguem-se 700 metros de recta para aumentar ainda mais a velocidade.

Depois de atingir a maior velocidade de ponta, o piloto tem de travar bruscamente para negociar uma curva em segunda velocidade e depois três curvas sucessivas com mudanças de direcção.

Em suma, as equipas terão muito trabalho para encontrarem a melhor afinação para as motos e para escolherem o melhor composto para esta pista.

Também se poderá dar o caso de serem montados discos de travão maiores não só por causa do calor, mas também devido aos muitos pontos de travagem forte.

Tags:
MotoGP, 2005, GRAND PRIX OF TURKEY

Outras actualizações que o podem interessar ›