Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Capirossi ‘99%' de certezas que corre em Valência

Capirossi ‘99%' de certezas que corre em Valência

Capirossi ‘99%' de certezas que corre em Valência

Após a queda em Phillip Island, o piloto da Ducati Loris Capirossi foi forçado a ficar de fora nos GP's da Austrália e da Turquia onde foi substituído pelo veterano japonês Shinichi Ito. Contudo, desde o regresso a Itália, o piloto de 32 anos fez bons progressos na luta de regresso à boa forma e acredita que é quase certa a sua participação em Valência.

Numa entrevista exclusiva ao motogp.com a estrela italiana falou da sua actual condição física, das probabilidades de estar apto para alinha em Valência, dos pneus Bridgestone e da Ducati do próximo ano.

Pergunta: Primeira pergunta, algo óbvia, é sobre o teu estado físico. Como te sentes?
Resposta: As coisas agora estão melhores. No final desta semana tenho novo exame médico para avaliar a situação, mas sinto-me muito melhor.

P: Quais são as hipóteses de correres em Valência?
R: Se tudo correr como deve ser estarei lá. Quero correr em Valência e tenho 99% de probabilidades de ser visto outra vez na minha Ducati.

P: Viste o GP da Turquia na televisão? O que achaste da pista e da vitória do Melandri?
R: Sim, vi o Grande Prémio na televisão. Foi uma grande pena não ter lá estado a correr. A pista pareceu-me muito exigente, mas também muito excitante. O triunfo do Marco foi fantástico! Mereceu-o – era o mais rápido em pista desde sexta-feira e estou muito contente por ele.

P: Fala-nos dos pneus Bridgestone. Parecem estar a funcionar muito bem agora, foi uma evolução gradual ou tratou-se de um momento específico em que tudo se encaixou na perfeição?
R: Não, creio que foi uma evolução gradual. Desde o GP da Alemanha que os pneus começaram a estar muito interessantes em termos de performance, isto apesar de terem existido outros problemas. Penso que ganhámos muita experiência e já recolhemos dados muito interessantes para a próxima época.

P: Infelizmente a tua lesão na Austrália terminou com as tuas esperanças de chegares ao segundo lugar no Campeonato. Como é que isso te deixou?
R: Bem… Sei que estou totalmente for a da corrida agora. Mas tenho de admitir que estou contente com a forma como a temporada correu. Mas com um pouco de sorte essa honra vai caber a outro italiano sem que eu esteja no caminho, isto porque o Marco (Melandri) tem excelente oportunidade de o conseguir.

P: Como é que te sentes em relação às notícias que dão o Carlos Checa como estando fora da Ducati no próximo ano?
R: Nunca tínhamos corrido na mesma equipa antes desta temporada e tenho de admitir que nos demos bem, gostei de dividir a boxe com o Carlos. Para ser franco espero que se mantenha na equipa para o ano.

P: E em relação à moto? Fala-nos da moto da próxima época, já testaste o novo modelo?
R: Sim, claro. Penso que vamos ter algo novo para testar em Valência – nos testes depois do Grande Prémio, quero dizer. Vamos contar com a nova moto desde Jerez. Não estamos a falar de uma máquina totalmente nova, não serão grandes alterações, é mais uma evolução da moto que temos agora.

P: Última pergunta. Pareces estar sempre disponível para entrevistas ou conferências de imprensa. É algo estranho numa super estrela da tua idade, não é?
R: Bem, isso é uma grande verdade. Penso que esse tipo de coisas, como entrevistas, eventos promocionais e por aí adiante, são parte do nosso trabalho. Trata-se de sermos nós próprios. Sermos nós próprios traz sempre dividendos.

Tags:
MotoGP, 2005, Loris Capirossi

Outras actualizações que o podem interessar ›