Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Os novos circuitos de 2005

Os novos circuitos de 2005

Os novos circuitos de 2005

Esta semana na secção ‘On Board' do MotoGP Channel temos para lhe oferecer a oportunidade de dar uma volta nos novos e espectaculares circuitos visitados pelo Campeonato do Mundo de MotoGP em 2005; Xangai, Istambul e Laguna Seca.

O complexo chinês é um dos mais novos exemplos de modernidade e funcionalidade neste tipo de construção. É um circuito enorme com tudo o que possa ser preciso para albergar 200,000 espectadores. O seu layout característico toma a forma de um caracter do alfabeto chinês. O circuito tem duas longas rectas, uma das quais tem 1200 metros e é uma das mais rápidas de todo o calendário. Xangai combina áreas em que são atingidas altas velocidades com zonas muito lentas, em especial em curva, por exemplo na espiral que liga as curvas 1,2 e 3. A resistência à travagem é um factor importante, já que os compostos têm de suportar, além das altas velocidades, as zonas de travagem no fim das rectas. O formidável circuito de Istambul tornou-se um dos cujo layouts mais impressiona de todo o calendário. É um circuito que se caracteriza pelas suas subidas e descidas e um formato que muito agrada aos pilotos. É também o quinto mais longo de todo o Mundial com um total de 5340 metros. Concebido pelo alemão Hermann Tilke, responsável já por outros circuitos do MotoGP como Sepang e Xangai, tem uma recta da meta relativamente curta, mas no seu todo é um circuito muito rápido, em especial na sua segunda metade. Caracteriza-se por se correr no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio, com uma variedade enorme de curvas e aberturas, que permite muita liberdade e um papel predominante aos pilotos. 2005 foi um ano muito importante para o MotoGP. Após uma década ausente, o Campeonato do Mundo regressou aos EUA. O circuito da Califórnia foi alvo de algumas modificações de forma a aumentar a segurança, embora ainda mantenha as suas particularidades. O layout de Laguna Seca sempre fez dela uma pista única, longe dos circuitos europeus. O ponto mais espectacular é a curva conhecida como "O Saca-Rolhas"; uma chicana rápida a descer que os pilotos fazem à mais elevada velocidade que a sua consciência lhes permite. Laguna Seca tem mais mudanças e variações de altitude do que qualquer outro circuito do MotoGP, tendo o seu ponto mais alto numa chicana, que inicia uma sequência de curvas e pronunciadas alterações de altitude. Os pilotos sobem até uma sequência de esquerdas e direitas cegas e continuam a descer até ao "Saca-Rolhas". Parece uma montanha russa.

Tags:
MotoGP, 2006

Outras actualizações que o podem interessar ›