Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Chris Vermeulen da as suas primeras impressões do MotoGP

Chris Vermeulen da as suas primeras impressões do MotoGP

Chris Vermeulen da as suas primeras impressões do MotoGP

Chris Vermeulen sera um dos mais importantes estreantes no MotoGP em 2006. Depois de alguns dias de descanso na Austrália, e com os olhos já postos nos testes de Sepang que têm início daqui a pouco mais de uma semana, o jovem piloto da Suzuki explicou a motogp.com o seu estado de espírito, o que sente e esperanças para 2006.

O que tens feito desde o último teste com a Suzuki em Sepang?

Estive na Austrália a desfrutar do sol e do surf e a treinar muito, correr, fazer motocross, e ski aquático, etc. Gosto também muito de caros antigos e tenho vindo a participar em eventos do clube Hot Rod.

Sepang foi o primeiro contacto com a GSV-R. O que a distingue da RC211V com que andaste na Austrália e Turquia?

A GSV-R é uma moto estupenda, é fácil a habituação e muito rápida. O chassis, suspensão e pneus trabalham bem juntos, mas não tem tanta potência como a Honda. A Suzuki sabe que o seu principal problema está na cavalagem, pelo que espero que possamos melhorar nesse particular este ano.

Para um estreante, que veio das WSBK quais foram as tuas primeiras impressões quando rodaste com uma moto de MotoGP pela primeira vez e como é que isso afecta o teu estilo de pilotagem?

Penso que as semelhanças entre as duas motos terminam no facto de ambas terem duas rodas. Houve muitas coisas novas para mim ao rodar com uma moto de Grandes Prémios, como por exemplo o peso e o tamanho. Os travões, sendo de fibra de carbono, são diferentes dos travões normais e a potência, controlo da distribuição da mesma e todos os ajustes possíveis de fazer, fazem com que seja uma experiência muito diferente. Vi que teria de ter mais finesse e mais calmo na abordagem das curvas com uma MotoGP.

Os testes começam daqui a umas semanas na Malásia. Que tipo de treinos tens feito? Tiveste de alterar o teu regime de treinos comparativamente com anos anteriores?

Sempre treinei muito duro para as corridas de motociclismo e o meu treino não se alterou. Corro, faço bicicleta de montanha, algum trabalho de ginástica, motocross e surf, etc.

Qual esperas que seja a tua maior dificuldade neste ano de estreia?

Tudo vai ser difícil! Sei que terei seis pistas que desconheço pelo que essas não serão fáceis, mas o mais importante será habituar-me às MotoGP e aprender a utilizar todo o seu potencial.

Como piloto de fábrica, vais ter uma palavra a dizer no desenvolvimento da moto com que vais correr. O que esperas fazer com este novo aspecto do teu trabalho?

Estou muito entusiasmado por ter esta oportunidade de trabalhar com uma fábrica como a Suzuki. Será um trabalho duro mas tenho a possibilidade de fazer com que a moto se desenvolva como pretendo. Este é um dos pontos que o Mick Doohan me ensinou. Este é o meu primeiro ano a trabalhar directamente com a moto.

E finalmente, o que esperas da temporada de 2006?

Espero poder melhorar ao longo do ano e ser competitivo juntamente com o John [Hopkins]. Espero que os nossos esforços – equipa, fábrica e pilotos – possa fazer deste um pacote vencedor.

Tags:
MotoGP, 2006, Chris Vermeulen

Outras actualizações que o podem interessar ›