Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Roberts: Tal pai, tal filho

Roberts: Tal pai, tal filho

Roberts: Tal pai, tal filho

Kenny Roberts Jr. fez emocionante regresso à formação de MotoGP do seu pai no primeiro dia de testes de Sepang, na Malásia. O norte-americano de 32 anos foi o nono mais rápido aos comandos da moto com motor RCV 211V da Honda, ficando a cerca de 1,5s do Campeão do Mundo Valentino Rossi com a sua Camel Yamaha.

A última vez que Kenny Jr. rodou para Kenny Roberts Sénior foi em 1998 antes de ir para a Suzuki. Em 2000 ganhou o Campeonato do Mundo de 500cc para o construtor nipónico, mas no final da temporada passada deixou a marca para se reunir ao pai, o triplo Campeão do Mundo de 500cc, na sua equipa de Bandury.

"Não há palavras que descrevam como me senti quando o Kenny Jr. chegou mais cedo para o teste para dizer apenas o que pensava do motor e da moto", revelou Kenny Sénior após o primeiro dia de trabalho em Sepang. "Foi um grande momento para mim e para a equipa porque sabíamos que estávamos a regressar aos bons velhos tempos e que estamos muito competitivos, algo que não acontece há muitos anos. Estávamos nervosos antes do dia de hoje, mas o Kenny e a performance do motor Honda fez-nos ver que estamos de regresso à boa forma."

Kenny Jr. tem tido temporadas frustrantes desde que se sagrou Campeão do Mundo há seis anos, pelo que está muito contente não apenas por voltar a correr para o pai, mas também por o fazer numa moto que vai ser muito competitiva.

"Nem acredito o quão bom estava o motor da Honda. Tenho corrido contra Hondas ao longo dos anos, mas nunca me tinha apercebido de como são boas", explicou Kenny Jr. ao cabo de 55 voltas. "Ouvimos muita coisa sobre a potência e a resposta do motor Honda, mas temos de rodar com ele para acreditarmos. É realmente um motor amigo do utilizador, muito suave e excedeu as minhas expectativas. O chassis pode melhorar e já definimos as áreas que têm de ser trabalhadas, mas foi apenas o primeiro dia em que testámos a moto. Foi muito divertido pilotar a moto e foi também um dia em grande para o meu pai e para a equipa. Tudo isto promete uma grande temporada."

O seu pai também está muito satisfeito por ter o filho de regresso à equipa, principalmente depois das dificuldades financeiras e falta de resultados que a formação tem tido.

"Os últimos anos têm sido muito duros e frustrantes para o Kenny Jr. e todos têm a sua opinião sobre isso. Admiro a forma como soube manter a calma porque foi uma fase muito frustrante para ele. Comigo não teria sido assim porque sou muito mais agressivo no pit lane", disse Kenny Sénior. "No ano passado creio que ele podia ter ganho o Grande Prémio da China à chuva, mas depois teve problemas mecânicos. Creio que este ano os resultados no pódio são algo perfeitamente possível para ele e para a equipa. Ainda é cedo e vamos ter uma temporada muito competitiva pela frente, mas o primeiro dia de testes numa moto nova não é muito melhor que isto."

Tags:
MotoGP, 2006, Kurtis Roberts

Outras actualizações que o podem interessar ›