Compra de bilhetes
VideoPass purchase

D'Antin: "Tudo está nas mãos da Dunlop"

D'Antin: 'Tudo está nas mãos da Dunlop'

D'Antin: "Tudo está nas mãos da Dunlop"

Depois de ter apenas um piloto na temporada de 2005, o italiano Roberto Rolfo, Luis D'Antin fez engordar a sua equipa satélite da Ducati para o próximo Campeonato do Mundo. Nos recentes Testes Oficiais de MotoGP na Catalunha, D'Antin falou ao motogp.com sobre o seu novo projecto.

O que pensas do trabalho já realizado esta temporada?

"Ainda há um caminho a percorrer até que tudo esteja terminado, mas isso é para Jerez. Em termos gerais, penso que as coisas estão a correr bem. Temos muito trabalho à nossa frente, e espero que possamos ter tudo pronto a tempo do primeiro GP."

A Dunlop fornece-vos e também a equipa Yamaha Tech3. Foi um passo positivo?

"Se todos os pilotos tiverem os meus pneus penso que é uma coisa positiva. Até ao momento as coisas não têm seguido esse caminho, devido à pouca quantidade que é produzida. Penso que quando pudermos ter os mesmos pneus vamos conseguir dar o nosso melhor. Tudo está nas mãos da Dunlop. Se eles conseguirem seguir em frente com este projecto, então penso que ambas as equipas terão boas hipóteses. São duas boas equipas com pilotos muito fortes, apenas têm de nos dar os pneus que necessitamos. Para ser honesto, ainda me falta ver como as coisas vão correr nesse sentido.

Que papel vão desempenhar os pilotos da Pramac D'Antin na cada vez mais competitiva classe do MotoGP?

"Vamos ver o que acontece ao longo do ano. Claro que não temos um projecto capaz de vencer o título, mas devemos exceder as expectativas de algumas pessoas. Tem de ser melhor do que o ano passado e devemos tentar obter vitórias em GPs o mais depressa possível, e se a Ducati e a Dunlop nos apoiarem ao máximo, penso que as coisas podem começar a surgir."

Podes dizer quais os objectivos da equipa para 2006?

"Penso que poderemos ficar satisfeitos se estivermos a lutar pelos dez primeiros, penso que será um objectivo atingível. Depois disso, terão que ser as circunstâncias a permitirem que possamos andar ainda mais alto. O ano passado obtivemos um pódio, agora depende se fizermos as coisas bem e tivermos um pouco de sorte."

"Temos uma moto boa, a Ducati GP06 é muito idêntica à de fábrica. Há penas diferenças mas a electrónica é a mesma. Este ano teremos dois pilotos em pista, e com isso seremos novamente uma equipa grande e o gozo aumentará."

Tags:
MotoGP, 2006

Outras actualizações que o podem interessar ›