Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Daniele Romagnoli da Yamaha fala de Jerez

Daniele Romagnoli da Yamaha fala de Jerez

Daniele Romagnoli da Yamaha fala de Jerez

Com alguns pontos de travagens e poucas oportunidades de abrir o acelerador a fundo, o segredo de Jerez está na capacidade do piloto rodar na melhor linha de trajectória possível. Os 4,423 km da pista contam com cinco curvas à esquerda e oito à direita com mudanças de direcção rápidas e regulares, o que significa que os pilotos necessitam de um pacote generalista com boa resposta e, acima de tudo, uma afinação de chassis precisa.

"O aspecto mais importante e difícil da afinação em Jerez é o chassis", explicou Daniele Romagnoli, Chefe de Mecânicos de Colin Edwards. "É um circuito particular porque a moto passa muito tempo na sua inclinação máxima e são poucos os pontos que necessitam de aceleração máxima, por isso as afinações de motor e caixa de velocidades não são tão importantes como noutros circuitos."

"Há muitas curvas de alta velocidade, com entradas rápidas, por isso o chassis tem de estar bom, tal como as suspensões e pneus. Os pilotos precisão de inclinação máxima, por isso trabalhamos no equilíbrio do peso, afinação das molas e boa selecção dos pneus."

Tags:
MotoGP, 2006, GRAN PREMIO betandwin.com DE ESPAÑA

Outras actualizações que o podem interessar ›