Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Pilotos oficiais da Honda prontos para Jerez

Pilotos oficiais da Honda prontos para Jerez

Pilotos oficiais da Honda prontos para Jerez

Depois de uma longa pré temporada, o primeiro GP de 2006 é já este fim-de-semana. O emblemático circuito de Jerez, pista talismã para os pilotos espanhóis, será ponto de convergência de todos os amantes deste desporto ansiosos por verem a primeira corrida de 2006.

Para 2006, a Repsol e a Honda voltarão a estar presentes nas três classes. Em MotoGP, Dani Pedrosa e Nicky Hayden terão a ser cargo a defesa das cores da Repsol Honda Team. A mesma tarefa terão Sebastián Porto e Shuhei Aoyama na Repsol Honda Team 250cc. E por último, Bradley Smith, com apenas 15 anos de idade, é piloto da equipa Repsol Honda Team 125cc.

Os cinco pilotos estão ansiosos por começarem da melhor maneira a temporada de 2006 já este domingo.

"Mal posso esperar – estou realmente entusiasmado com a primeira corrida," comentou Hayden. "Como se a corrida por si não fosse suficiente, o público de Jerez é fantástico. Adoro correr em Espanha, e Jerez é uma pista fantástica. Todos os que estão envolvidos na Repsol Honda Team trabalharam muito. Espero poder recompensá-los por tudo o seu esforço durante o Inverno. Vamos dar tudo o que temos! O ano passado em Jerez lutei muito mas não consegui terminar. A equipa trabalhou muito para solucionar os problemas que sentimos. Jerez, é um circuito onde é difícil andar nos limites, mas por outro lado tem um dos melhores layouts."

Dani Pedrosa, estreante na classe MotoGP, teve uma boa pré época que espera poder estender às 17 corridas que integram o campeonato.

"Fizemos uma boa pré temporada, porque tenho estado a progredir e fomos sempre evoluindo. O aspecto mais positivo foi o facto de ter conseguido cumprir o programa de testes e isso faz com que possamos conhecer a moto um pouco melhor já nesta primeira corrida. Fisicamente também estou melhor, sinto-me muito melhor agora do que da primeira vez que me sentei na moto. O exercício que se faz numa moto às voltas do circuito ajudou-me a ficar em forma. Há ainda pequenas coisas a testar em Jerez; Mal consegui treinar as largadas e apenas testei dois jogos de pneus de qualificação, mas acho que isso é normal quando se é um estreante no MotoGP. Não estou preocupado, antes ansioso pela corrida."

Sobre o traçado, Pedrosa diz ser conhecedor dos truques que são necessários para vencer. De recordar que venceu o ano passado em 250cc.

"O circuito de Jerez é muito complete no que toca à sua configuração; o layout combina curvas rápidas com pontos de travagem forte. Por isso, a moto precisa de estar bem equilibrada e os pneus sofrem muito, pelo que são preponderantes para o resultado final. No que toca ao ambiente, há muita tradição em Jerez, o público vibra e os pilotos sentem uma atmosfera incrível."

Este ano nas 250cc, Sebastian Porto teve uma decepcionante pré temporada segundo os seus critérios, mas conta melhorar nas corridas.

"A nossa pré época não foi lá muito boa, mas confio plenamente nos técnicos da Honda e estou certo que vamos conseguir inverter esta situação muito em breve. Vamos encontrar o caminho para voltarmos a estar nos lugares cimeiros. Estou habituado a estas coisas porque no mundo do desporto sempre sucedem. Estou concentrado em ultrapassar esta situação e, juntamente com a equipa, vamos conseguir. Jerez não é um circuito que sirva muito a Honda, mas estou optimista e espero começar bem a temporada de 2006."

Shuhei Aoyama partilha do optimismo do seu colega de equipa.

"Estou ansioso que cheguem as corridas, mas sei que será um ano difícil para mim, porque mal conheço os circuitos onde vamos correr. Jerez, por exemplo, é um circuito bonito mas igualmente difícil. Os testes de há duas semanas correram bem e gostaria de ter sido mais competitivo. Espero dar um passo em frente este fim-de-semana e dar uma boa resposta à equipa e a todos os que me apoiam."

Bradley Smith vai dar os seus primeiros passos no Campeonato do Mundo de 125cc este fim-de-semana, e está muito concentrado.

"Tudo aconteceu muito depressa mas não me quero deixar levar pela onda. Vou encarar este desafio de peito aberto. Este será um ano de aprendizagem para mim e será quase como que voltar à estaca zero. Foi bom poder voltar à escola e à normalidade depois dos testes de Inverno. Lá já me disseram que estão contentes por mim, ainda que saiba que eles ainda não compreendem verdadeiramente o que isto representa."

Tags:
MotoGP, 2006, GRAN PREMIO betandwin.com DE ESPAÑA

Outras actualizações que o podem interessar ›