Compra de bilhetes
VideoPass purchase

O MotoGP dirige-se para o Qatar para a segunda corrida da temporada

O MotoGP dirige-se para o Qatar para a segunda corrida da temporada

O MotoGP dirige-se para o Qatar para a segunda corrida da temporada

Depois de uma corrida inaugural da temporada repleta de acção em Jerez, as equipas do MotoGP saem da Europa para se dirigirem para o Commercialbank Grande Prémio do Qatar. Promete ser uma corrida entusiasmante sob o calor de Losail, com pilotos e equipas a esperarem continuar a boa forma ou rectificar problemas sentidos na primeira ronda da época.

Loris Capirossi, vencedor em Jerez, esperará prolongar o sucesso que teve em Espanha. Obtendo a pole e liderando a corrida de inicio ao fim, o italiano quererá reafirmar a sua candidatura ao título com uma segunda vitória. No ano passado esteve bem naquele circuito e este ano com a nova Desmocedici GP06 a realizar bons desempenhos, tudo indica que o experiente piloto italiano possa obter um bom resultado.

"Tive a moto e pneus perfeitos em Jerez e o nosso objective para o Qatar é simples – repetir Jerez. Estamos muito confiantes mas seis que não será fácil. O mais complicado no Qatar pode ser o tempo. Há dois anos estavam quase 40 graus, o que tornou as coisas muito complicadas. Espero que esteja mais fresco este ano porque estamos no princípio de Abril e não em Outubro. O mais importante para aquela pista é ter uma moto equilibrada que mude bem de direcção. Como sempre, os pneus vão ser muito importantes e a Bridgestone tem um pneu traseiro muito melhor do que o do ano passado, já que dá muito mais contacto com o solo."

O seu colega de equipa, Sete Gibernau, que também se qualificou muito bem em Jerez mas que cedo foi obrigado a abandonar devido a problemas com a electrónica, já viu o potencial da Ducati e quererá obter um bom resultado em Losail.

O piloto espanhol, Dani Pedrosa teve a melhor estreia da história em MotoGP em Jerez, ao ser segundo na corrida depois de lutar pela vitória na mesma. O actual Campeão do Mundo de 250cc mostrou não ter medo algum neste seu ano de estreia na classe rainha e outro bom desempenho poderá colocar Pedrosa entre os candidatos ao título, ainda que o espanhol prefira não falar disso neste momento.

Terceiro no GP betandwin.com de Espanha, e detentor da volta mais rápida no Qatar, Nicky Hayden quererá continuar a sua série de pódios conquistados. Uma série que já se estende ao GP de Losail de 2005 em Outubro último.

Todos os olhos vão estar igualmente no sete vezes Campeão do Mundo Valentino Rossi, num GP em que quererá recuperar o terreno perdido em Jerez ao ser apenas 14º na corrida. Vítima de uma colisão na primeira curva com Toni Elias, que terminou em quarto, a estrela do MotoGP tem sentido problemas de vibração na M1 em 2006, e quer ele quer o seu colega de equipa, Colin Edwards, pretenderão resolver o problema antes da corrida.

Com Pedrosa e Casey Stoner a subirem este ano à classe rainha do MotoGP, as 250cc têm uma nova geração de pilotos a tentarem ocupar o lugar deixado vago. Jorge Lorenzo esteve muito bem em Jerez, vencendo pela primeira vez nas 250cc. Os seus adversários no Qatar podem vários pilotos, incluindo Alex De Angelis, Andrea Dovizioso e Yuki Takahashi. Lorenzo deverá também estar atento ao seu colega de equipa, Hector Barbera, sendo este um dos favoritos ao título nas 250cc em 2006.

A sempre competitiva classe das 125cc está repleto de candidatos ao título este ano. Com o campeão do ano passado, Thomas Luthi ainda a recuperar de uma lesão na clavícula contraída nos Testes Oficiais da Catalunha, abandonando o GP de Jerez depois de se qualificar em 16º, Alvaro Bautista venceu e passou a ser o líder do campeonato. O espanhol venceu a Lukas Pesek, primeiro piloto checo a subir ao pódio desde 1971, e Mattia Pasini. Contudo, são muitos os pilotos com hipótese de vencer no Qatar. Mika Kallio, vice campeão o ano passado, Julian Simon, Hector Faubel e Sergio Gadea quererão melhorar os seus resultados de Jerez no Circuito de Losail.

Com uma recta de 1.1km, os restantes 5.4km da pista de Losail são sinuosos mas rápidos, com as curvas a sucederem-se, e não separadas por rectas. O circuito foi projectado utilizando elementos de outras pistas. A areai do deserto de Windblown tornou a pista traiçoeiramente escorregadia no primeiro GP do Qatar em 2004, mas a pista foi melhorada desde então. O calor é outros dos factores a ter em conta no Qatar, com a corrida do ano passado a decorrer sob temperaturas de quase 50 graus centígrados. Esperam-se este ano que o tempo esteja menos quente já que o GP tem lugar em Abril.

Tags:
MotoGP, 2006, COMMERCIALBANK GRAND PRIX OF QATAR

Outras actualizações que o podem interessar ›