Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Declarações dos pilotos de MotoGP

Declarações dos pilotos de MotoGP

Declarações dos pilotos de MotoGP

Kenny Roberts

"Há muito que eu e a equipa não estávamos tão bem numa sessão de treinos e sabe bem estar no primeiro lugar da tabela de tempos. Quando se tem um motor e pneus tão bons é fácil andar rápido. Para ser honesto, senti que poderia andar ainda mais rápido mas o Loris surgiu à minha frente e atrasei-me um pouco. Fiz o tempo quando estava atrás dele e sei que temos um bom compromisso com a moto. Espero que assim continue para o resto do fim-de-semana porque esta equipa já esperou tempo demais por um resultado de topo e merece-o. Os outros pilotos vão melhorar os seus tempos amanhã pelo que temos de estar atentos."

Loris Capirossi

"Vir para o Qatar é uma grande interrogação para nós depois de vencer em Jerez. Estou muito contente nesta altura e quero agradecer desde já à Bridgestone pelo seu empenho. O pneu dianteiro está OK, e testámos pneus traseiros. Na minha última volta melhorei o tempo com um pneu que já tinha feito algumas voltas. Durante a tarde trabalhámos na geometria da moto e amanhã vamos continuar. Começámos a temporada da melhor forma possível e queremos continuar dessa mesma forma. As condições da pista estão muito melhores do que no passado com menos 15 graus, sendo muito mais benéfico para os pilotos. "

Shinya Nakano

"Não consegui encontrar um bom ritmo com a moto. Estamos um pouco atrasados em termos de afinação neste momento, não muito mas o suficiente para ter alguns problemas em pista. Perdi aderência na frente e na traseira em ambos os treinos, o que quer dizer que não consegui andar tão rápido como sei que posso. Penso que apenas precisamos de fazer algumas pequenas alterações na moto para conseguirmos andar bastante mais rápido, e assim que conseguir forçar o ritmo sei que os tempos por volta vão descer. Nesta pista os pneus são cruciais, e amanhã vamos testar todas as possibilidades que a Bridgestone tiver disponíveis."

Casey Stoner

"Não esperava isto, as últimas 48 horas foram as piores da minha vida – não as desejo a ninguém. Esta manhã comi um chocolate e uma lata de Red Bull no carro com o Lucio quando vinha do aeroporto e depois subi para a moto. Esta manhã continuamos o trabalho do dia de testes em Jerez da passada semana, em especial trabalhamos na frente da moto mas também na traseira. Andei com o mesmo pneu dianteiro durante toda a sessão da tarde e fiz a volta mais à rápida na 19ª volta – a última. Não durmo muito há dois dias e ainda não estou a 100% da gripe que apanhei – Sinto-me fraco e muito cansado."

Sete Gibernau

"Décimo não é assim muito mau, mas as boas notícias é que melhorámos muito da manhã para a tarde. Sabemos que temos muito trabalho pela frente e a cada hora que passa melhoramos. Nesta altura ainda temos algum caminho a percorrer em termos de afinação. Espero amanhã estar melhor já que estamos a meio segundo do ritmo normal. Sabíamos que iria ser um desafio no primeiro dia e amanhã continuará a ser."

Tags:
MotoGP, 2006, COMMERCIALBANK GRAND PRIX OF QATAR

Outras actualizações que o podem interessar ›