Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Homens da Michelin prontos para "uma verdadeira pista para pilotos"

Homens da Michelin prontos para 'uma verdadeira pista para pilotos'

Homens da Michelin prontos para "uma verdadeira pista para pilotos"

O MotoGP prossegue o seu início de temporada de 2006 desta feita na Turquia. Depois da corrida de estreia na Europa, o MotoGP viajou até ao Médio oriente, assentando agora arraiais em Istambul, a porta de entrada da Europa para a Ásia. O novo circuito de Istambul Park recebeu o seu primeiro GP no ano passado e foi imediatamente um sucesso entre pilotos e equipas. Projectado pelo arquitecto alemão, Herman Tilke (responsável pelos circuitos de Sepang e Xangai), o circuito tem um excelente paddock e uma pista que mais parece uma montanha russa com as suas subidas e descidas, que culmina com a incrível curva 11, feita a 260km/h, a fundo em quinta velocidade. Os nove pilotos equipados com pneus da Michelin chegam à Turquia cheios de confiança depois de dominarem o GP do Qatar, em que ocuparam oito das dez primeiras posições. O vencedor no Qatar, Valentino Rossi espera obter a sua primeira, segunda vitória consecutiva desde Outubro e Marco Melandri, que venceu o seu primeiro GP em MotoGP o ano passado em Istambul, conta repetir o feito.

Os pilotos da Michelin dominaram a prova inaugural do MotoGP em Istambul no passado mês de Outubro, ocupando as primeiras oito posições na grelha e oito das nove primeiras posições na corrida, incluindo os primeiros quatro lugares. Este ano a Michelin espera manter esse domínio numa pista verdadeira feita para os pilotos.

"O traçado de Istambul é realmente muito bom," diz Nicolas Goubert, director do departamento de competição de motociclismo da Michelin. "Tem todos os tipos de curvas, mas uma série de subidas e descidas numa simetria impressionante, pelo que é perfeita e completamente diferente da outra pista que estreámos o ano passado. Xangai e Istambul são o dia e a noite ainda que tenham sido projectadas pelo mesmo arquitecto. È bastante divertida e os pilotos gostam imenso, já que os desafia, e é onde um bom piloto pode fazer a diferença. Gostamos disso porque ainda achamos o MotoGP como um desporto dos pilotos ao contrário da F1 em que a estratégia da equipa e outros factores parecem pesar mais. Durante os treinos do GP do ano passado vimos muitos pilotos a falharem o ponto de travagem o que deixa indicar que Istambul não é uma pista fácil.

"A rapidíssima curva 11 foi muito comentada o ano passado porque impressiona, mas não é muito exigente em termos de pneus. É tão rápida que os pilotos não usam o grau mais elevado de inclinação. Do ponto de vista dos pneus, as esquerdas (curvas 7 e 8) são bastante mais criticas porque os pilotos estão inclinados durante muito mais tempo, o que aquece mais os pneus. No ano passado a aderência esteve bastante boa, e outra coisa não seria de esperar de uma pista nova. Ainda não voltámos mas penso que a pista não tem tido muito uso, pelo que espero que essa característica não se tenha perdido. No ano passado utilizámos pneus intermédios em termos de dureza e vamos manter. Istambul tem também muitas irregularidades, ainda que os nossos pilotos não tivessem problemas com a absorção dessas irregularidades por parte dos pneus. Da última vez que ali estivemos percebemos que pode estar muito frio durante a manhã, pelo que os pneus devem ter isso em consideração. Mas ainda acreditamos que temos muito a aprender sobre aquela pista."

Tags:
MotoGP, 2006, GRAND PRIX OF TURKEY

Outras actualizações que o podem interessar ›