Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Repsol Honda com excelente performance na Turquia

Repsol Honda com excelente performance na Turquia

Repsol Honda com excelente performance na Turquia

Excelente performance a dos pilotos da Repsol Honda Team em Istambul, com Nicky Hayden a terminar em terceiro e a assumir a liderança do Campeonato, e Dani Pedrosa a protagonizar impressionante recuperação. Depois de largar do 16º posto – sexta linha da grelha – Dani passou 15 pilotos e chegou mesmo a liderar a prova na 11ª volta.

A corrida da categoria rainha começou com Gibernau na frente a marcar o ritmo, Nicky Hayden em quarto depois primeira volta e o companheiro de equipa Dani Pedrosa em 13º. A partir desse momento surgiram dois pontos de atenção na corrida. Cinco pilotos compunham o grupo da frente – Melandri, hayden, Gibernau, Stoner e Vermeulen –, enquanto Pedrosa, mais atrás, começava a sua impressionante recuperação que lhe levou apenas 11 voltas para chegar ao primeiro posto. Com pedrosa a liderar a prova turca, Vermeulen e Gibernau perdiam posições e ficava um grupo solitário de quatro pilotos na frente, todos eles a lutarem pelo triunfo. Os pilotos da Repsol Honda chegaram mesmo a ocupar as duas primeiras posições da corrida, mas nas últimas voltas foram capazes de lutar mais pelo triunfo. Primeiro foi Hayden a perder terreno, incapaz de acompanhar o ritmo da frente e ficando-se pelo quarto posto, até que Pedrosa caiu na última volta. Dani tinha perdido algum terreno ao evitar um toque em Melandri numa travagem e na curva seguinte, quando tentava recuperar, o jovem piloto da Repsol Honda terminou no asfalto depois de perder aderência na frente da moto. Dani regressou à corrida e terminou em 14º. A prova foi ganha pelo italiano Marco Melandri. Depois do terceiro lugar de Hayden na Turquia, o norte-americano lidera agora a tabela de pilotos, enquanto a de equipas é liderada pela Repsol Honda com sete pontos de vantagem sobre a segunda, a Fortuna Honda.

Nicky Hayden

"Foi uma corrida louca. Estavam todos muitos agressivos e a lutar por posições, mas ninguém fez nada de mais perigoso. Por isso gostei muito da corrida. Tive um pequeno problema na partida com um dos aquecedores de pneus que fez derreter um pouco o disco frontal e pensei que tinha de vir às boxes na volta de aquecimento. Os travões até se portaram muito bem, mas não estavam perfeitos durante a corrida. Estavam todos a rodar muito rápido e a travar muito forte, se calhar foi isso. No final não consegui fazer mais, não há desculpas a inventar. A Repsol Honda fez excelente trabalho e os Michelin funcionaram muito bem hoje. Estou muito contente por continuar a somar pódios e por liderar o Campeonato do Mundo, algo que me deixa orgulhoso – é uma bom feito para mim –, mas ainda só fizemos três corridas e há muito caminho pela frente. Tenho de continuar a trabalhar muito e manter-me concentrado e começar a vencer corridas se quero ser um sério candidato ao título."

Dani Pedrosa

"Penso que até à última volta foi uma boa corrida. Fiz boa largada e recuperei muitas posições no início. Depois entrei num bom ritmo e consegui ultrapassar pilotos e apanhar os líderes, o que era o meu principal objectivo para a corrida. Perto do final tornou-se difícil porque perdi algum tempo e havia uma desvantagem para os da frente, pelo que não estava totalmente com eles. Depois caí quando entrava na primeira curva – posso ter tido algum movimento a mais na traseira da moto – e depois perdi a frente. Felizmente consegui voltar a montar a moto e terminar em 14º, pelo que ainda somei dois pontos. É uma pena para a equipa porque estiveram todos muito bem ao longo de todo o fim-de-semana e talvez não tenha estado totalmente concentrado no trabalho por causa dos meus dois erros e duas quedas – é muito para mim."

Tags:
MotoGP, 2006, GRAND PRIX OF TURKEY, Repsol Honda Team

Outras actualizações que o podem interessar ›