Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Ducati regressa a casa e mostra a nova Desmosedici

Ducati regressa a casa e mostra a nova Desmosedici

Ducati regressa a casa e mostra a nova Desmosedici

A Ducati Marlboro Team viaja até Mugello para cumprir o GP de Itália cheia de confiança. De facto a equipa sedeada em Bologna nunca esteve em tão boa posição no campeonato antes na semana do GP do Itália, com Loris Capirossi em segundo lugar e igualdade pontual após cinco corridas já disputadas. Entretanto, a Ducati é Segundo no campeonato de construtores e a equipa em si é terceira no particular das formações.

Nas primeiras cinco corridas de 2006, os pilotos da Ducati Marlboro Team, Capirossi e Sete Gibernau largaram por quarto vezes da primeira fila da grelha, somaram uma vitória e quatro classificações entre os quatro primeiros. Estas performances são o testemunho do excelente trabalho feito pelos pilotos, a equipa, a Ducati Corse e a Bridgestone.

Quer Capirossi quer Gibernau vão confiantes para Mugello, uma das pistas mais marcantes no MotoGP, e poderão contar com o excelente apoio dos fãs italianos e em particular dos 3000 Ducatistas que vão encher a bancada da Ducati, que se organiza todos os anos na Curva Correntaio. Capirossi e a sua Desmosedici subiram ao pódio por duas vezes nas últimas quarto corridas disputadas em Mugello, enquanto que Gibernau esteve a muito pouco de vencer a edição de 2004, tendo sido o segundo na grelha do GP do ano passado.

O GP de Itália de 2006 tem muito significado para a Ducati porque assinala o lançamento da Desmosedici de estrada, a primeira moto de produção massiva que decorre do projecto de MotoGP da marca, que será apresentada na quinta-feira, dia 1 de Junho às 11h30m. Este ano é igualmente o 80º aniversário da fundação Ducati, o 60º aniversário do início de produção da Ducati e o 50º aniversário da "invenção" do sistema de distribuição desmodromic.

Loris Capirossi

"Para mim, Mugello é muito bom, e um evento sempre espectacular. Todos os anos esta pista é um evento importante para os fãs italianos. De facto, desde 2000 – quando venci depois de uma grande luta com o Valentino (Rossi) e o (Max) Biaggi – a corrida tem sempre sido um assunto entre italianos. E Mugello é especial é especial para a Ducati porque a fábrica fica a apenas 60 km, que é muito bom para todo o pessoal que vê, assistir à corrida. É uma pista excelente, muito for a do vulgar, com um miksto interessantes de curvas - rápidas, lentas, a subir e descer – pelo que se tem um pouco de cada coisa. Sempre gostei muito desta pista.

"Ser segundo em França foi fantástico, foi muito bom para mim e para os nossas esperanças no campeonato. Tenho de agradecer de nova à Ducati e à Bridgestone, porque toda a gente está a trabalhar muito neste projecto. A Bridgestone trouxe novos pneus para Le Mans que me ajudaram a conseguir outro pódio."

Sete Gibernau

"Estou ansioso por Mugello porque demos um passo em frente no que toca à afinação da moto na última corrida. Trabalhámos os ‘settings' e sinto que a moto está muito melhor agora.

"Mugello é uma pista muito complicada para mim mas já me dei bem nela por várias vezes. E este ano será uma corrida especial para mim porque será em Itália e agora estou com uma moto italiana. Sempre tive bons fãs em Itália e acho que este ano terei ainda mais apoio, que agora estou com a Ducati. A pista é uma das mais técnicas no MotoGP, pelo que a nossa moto tem de funcionar muito bem se quisermos ter um bom resultado. Um dos pontos críticos é a última curva, porque se conseguirmos sair bem podemos utilizar a velocidade extra para ultrapassar pilotos que sigma à nossa frente na recta. A outra secção é a descida e as curvas com pouca aderência."

Livio Suppo, Director do projecto Ducati MotoGP

"Mugello é sempre especial para a Ducati – é a nossa corrida de casa, além de que o Loris é italiano e pode-se dizer que o Sete é meio italiano! Pelo que sim, é um evento importante para nós mas será sempre mais uma corrida para nós, igual às outras 16. O principal é que vamos para Mugello muito confiantes. Obtivémos bons resultados lá no passado e estamos em excelente forma nesta altura, com ambos os nossos pilotos a conseguirem andar no grupo dos da frente."

Tags:
MotoGP, 2006, GRAN PREMIO D'ITALIA ALICE

Outras actualizações que o podem interessar ›