Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Nakano e Kawasaki trazem MotoGP de volta a Spa

Nakano e Kawasaki trazem MotoGP de volta a Spa

Nakano e Kawasaki trazem MotoGP de volta a Spa

O circuito de Spa Francorchamps, nas Ardenas belgas, vibrou ao som de uma moto de Grande Prémio de fábrica pela primeira vez em 16 anos na passada quinta-feira, com Shinya Nakano e a Kawasaki Ninja ZX-RR a rodarem no asfalto do famoso traçado e sob o olhar de pilotos da marca nipónica provenientes da Bélgica, Holanda Luxemburgo.

A demonstração de Nakano fazia parte de um evento organizado pela Kawasaki Benelux e no qual os proprietários de Kawasakis tiveram a oportunidade de rodar ao longo dos 6,9 km do circuito de Spa, descrito por Michael Schumacher como sendo "sem dúvidas o melhor traçado do mundo."

Originalmente projectado por Jules de Their e Henri Langlois Van Ophen, o primeiro circuito de Spa Francorchamps era composto por 15 km de estradas públicas cuja forma triangular levava à passagem pelas cidades belgas de Francirchamps, Malmedy e Stavelot. Foi neste traçado que o primeiro Grande Prémio de F1 teve lugar em 1924.

Tal como aconteceu com outros circuitos desenhados em estradas públicas, a pista de Spa Francorchamps foi modificada muitas vezes ao longo dos anos, primeiro para melhoramentos de segurança e apesar de agora contar apenas com 6,9 km de extensão, o circuito mantém as características originais.

A zona mais famosa do traçado deSpa Francorchamps é a sequência de curvas composta por Eua Rouge e Raidillon. Passando pelo gancho de La Source no final da volta, os pilotos descem antes de serem lançados em acentuada subida com combinação de esquerda direita, a primeira delas sendo Eu Rouge e o resto sendo o Raidillon, este a incluir um cume cego.

Se Eua Rouge é o ponto mais famoso do circuito de Spa, então o clima imprevisível tem de ser o segundo, um facto que Shinya Nakano pode atestar graças às péssimas condições em que a Kawasaki Racing Team foi recebida ao chegar ao evento em Spa.

A chuva nocturna manteve-se durante o dia, o que fez com que as condições da pista estivessem longe de perfeitas para voltas de demonstração com a Kawasaki Ninja ZX-RR de 240cv, em particular quando a experiência de Nakano na exigente pista se resumiu a duas voltas rápidas num dos carros do traçado.

Mas sem vontade de desapontar as centenas de pilotos Kawasaki que marcaram presença independentemente do tempo que se fez sentir, a Ninja ZX-RR foi para a pista depois de Nakano vestir o impermeável e mandar montar pneus chuva atrás e à frente.

Foi um momento histórico, já que nenhuma moto de Grande Prémio de fábrica rodou em Spa dedo o último GP da Bélgica em 1990, prova que foi ganha por Wayne Rainey a caminho do seu primeiro título mundial de 500cc.

"A minha primeira impressão é que se trata de um circuito realmente rápido", disse Nakano no regresso às boxes. "Desde que Suzuka foi retirado do calendário de MotoGP nunca mais rodámos num circuito realmente rápido. A secção de Eau Rouge e do Raidillo é muito impressionante, mesmo no molhado, mas também algo assustadora porque não há escapatória visível."

"O resto do traçado também é impressionante, com algumas curvas rápidas e mudanças de direcção. Apesar das condições foi uma experiência agradável. A pista é boa para MotoGP, mas o gancho de La Source é demasiadamente apertado e a falta de escapatória entre La Source e o Raidillon seria um problema para muitos pilotos."

"As condições não eram ideais hoje; o facto da pista estar molhada e fria fez com que não pudesse dar o máximo durante as voltas de demonstração. Gostava de voltar a rodar no circuito com melhores condições porque acho que pode ser uma experiência muito gira. Espero que a Kawasaki Benelux volte a organizar um evento aqui no próximo ano, pode ser que tenha a oportunidade de rodar no seco", concluiu Nakano.

Tags:
MotoGP, 2006, Shinya Nakano, Kawasaki Racing Team

Outras actualizações que o podem interessar ›