Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Segunda vitória consecutiva para a Repsol Honda

Segunda vitória consecutiva para a Repsol Honda

Segunda vitória consecutiva para a Repsol Honda

A estrela da Repsol Honda Dani Pedrosa esteve imbatível no GP de Inglaterra, arrebatando brilhante vitória que já se tinha tornado algo previsível com os resultados apresentados ao longo do fim-de-semana. Após assumir a liderança à 11ª volta, nenhum rival conseguiu fazer frente ao ritmo devastados do jovem espanhol de 20 anos enquanto rumava ao segundo triunfo da sua temporada de estreia no MotoGP.

Largando da pole, Pedrosa era segundo na primeira curva e desde logo começou a estudar as possibilidade de passar o primeiro líder da prova Marco Melandri na Fortuna Honda. À quinta volta o Campeão do Mundo de 250cc foi por dentro do italiano em Melbourne apenas para alargar a trajectória e cair para terceiro. Recuperado o ritmo, Pedrosa assumiu a liderança seis voltas mais tarde com elegante manobra em McLeans e rapidamente construiu larga vantagem de mais de sete segundos para passar a controlar a corrida. Numa mostra de domínio total deste fim-de-semana Pedrosa repetiu a performance apresentada na China no início da temporada ao garantir a pole, a volta mais rápida e a vitória na corrida.

O seu companheiro de equipa Nicky Hayden lutou arduamente para terminar num sólido sétimo posto, mantendo a liderança do Campeonato do Mundo de Pilotos. O norte-americano de 24 anos teve fim-de-semana atribulado no que respeita a encontrar boa afinação para a RC211V no circuito de Donington. Tinha sido mais rápido no warm-up da manhã e já tinha ascendido ao sétimo posto depois de largar de 11º da grelha quando teve ligeira saída de pista nos Esses Fogarty. Mais uma vez mostrou determinação para recuperar até ao 7º lugar, contando agora com 26 pontos de vantagem sobre Pedrosa na tabela de pilotos.

Dani Pedrosa
"Estou contente porque foi um fim-de-semana quase perfeito e a equipa fez fantástico trabalho em todas as sessões. Fiz boa partida e depois de o máximo e tentei passar o Marco, mas não foi fácil. Quando o tentei ultrapassar não consegui travar e estava cada vez mais perto dele e ele estava prestes a virar. Eu só pedia "por favor deixa-me espaço!" e felizmente ele deixou. Depois consegui voltar à frente. Naquela altura não sabia se conseguiria abrir margem porque esta categoria é muito renhida, mas no final abrandei um pouco para evitar azares. Estou mesmo contente com a vitória e penso que o público inglês também gostou da corrida. Não estou a olhar para o Campeonato porque não o objectivo para este ano. O que quero continua a ser melhorar a minha performance e tirar partido de todas as oportunidades."

Nicky Hayden
"Foi um fim-de-semana bastante difícil e as coisas não nos correram bem aqui. Ser o mais rápido no warm-up molhado foi positivo e fez-me pedir que chovesse na corrida, apesar de precisarmos daqueles 20 minutos para testarmos outras coisas. Na sexta-feira gastámos muito tempo a testar novos componentes e no sábado fizemos alguns progresso, mas tivemos um pequeno problema eléctrico de tarde. São tudo desculpas e a verdade é que não concretizamos neste fim-de-semana. Estava a recuperar terreno em algumas zonas quando cometi o erro, entrei na chicane muito rápido e tive de ir em frente. Foi mau, mas voltei à pista, concentrei-me e consegui recuperar algumas posições. Agora vamos reunir-nos, pensar sobre o que correu mal este fim-de-semana e tentar fazer melhor em Sachsenring. Todos os elementos da equipa trabalharam bem e na próxima corrida vamos estar mais fortes."

Tags:
MotoGP, 2006, GAS BRITISH GRAND PRIX, Repsol Honda Team

Outras actualizações que o podem interessar ›