Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Camel Yamaha pronta para o desafio checo

Camel Yamaha pronta para o desafio checo

Camel Yamaha pronta para o desafio checo

A equipa Camel Yamaha regressa de umas merecidas ferias de três semanas para atacar a primeira de seis corridas que vão determinar o vencedor do Campeonato do Mundo de MotoGP deste ano e espera que Rossi possa lograr revalidar o título pela sexta vez. O GP da República Checa tem lugar no lendário circuito de Brno, que fica a cerca de 200 quilómetros da capital Praga, onde no ano passado Rossi obteve a vitória e a volta mais rápida a caminho para o seu quinto título.

O cenário este ano é um pouco diferente para Rossi já que precisa de vencer para diminuir a desvantagem de 51 pontos que tem para o actual líder da classificação, Nicky Hayden. É uma tarefa difícil mas não impossível, como ficou provado pelo piloto da Yamaha, Wayne Rainey em 1992 quando roubou o título a Mick Doohan apesar de estar a 65 pontos de diferença com apenas cinco corridas por realizar.

Este fim-de-semana assinala ainda o 13º aniversário desde a derradeira vitória de Rainey nas 500cc com a Yamaha em Brno e precisamente uma década desde que Rossi obteve a sua primeira vitória num GP naquele mesmo circuito nas 125cc class. Desde então Rossi somou mais uma vitória nas 250cc e três em MotoGP – incluindo a impressionante demonstração do ano passado numa Yamaha.

Colin Edwards mal pode esperar por voltar a montar a YZR-M1 depois de rodar com uma YZF-R1 SP Superbike ao lado de Noriyuki Haga nas 8 Horas de Suzuka há duas semanas. A prestigiante corrida japonesa não foi de boa memória para o piloto Americano depois de sofrer uma queda logo na primeira volta, ainda que tenha depois encetado uma boa recuperação. No entanto, problemas mecânicos ditaram o abandono apenas algumas voltas depois – o que configura uma série de mala pata quase comparável à de Rossi no MotoGP. Apesar de ter as suas ferias encurtadas, Edwards aproveitou para recuperar baterias na sua terra natal, Texas e regressa agora mais determinado que nunca em dar a volta à situação.

Por esta altura na passada temporada, Valentino Rossi, chegou á República Checa sabendo que mais duas vitórias seriam suficientes para revalidar o ceptro de MotoGP. Desta feita, apenas pela segunda vez na sua carreira ‘The Doctor' tem de aceitar que com apenas seis corridas para terminar o campeonato, essa situação não depende apenas de si. O último capítulo do infortúnio de Rossi surgiu em Laguna Seca, onde uma vitória de Nicky Hayden combinada com o abandono de Rossi deixou o italiano a ter de vencer todas as próximas corridas.

"Este ano tenho tido muito pouco sorte e em Laguna não podia ter sido pior, mas tivemos muitos dias de férias e esquecer o que aconteceu," diz Rossi. "Espero que as coisas nos corram melhor em Brno. Não é uma das minhas pistas favoritas mas o ano passado as coisas correram-me bem, ao lograr a volta mais rápida e a vitória. Sei que todos na Yamaha e na Michelin trabalharam muito neste interregno e espero que em Brno possamos estar fortes logo desde sexta-feira".

"Não sei o que dizer acerca do campeonato. Apenas temos seis corridas mais que podem não ser suficientes para recuperar a desvantagem mas mesmo assim quero divertir-me ao máximo e vencer corridas. Neste momento não estou sequer a pensar no campeonato. Quero pensar corrida a corrida."

Se alguém tem tido tanta má sorte como Rossi é o seu colega de equipa na Camel Yamaha, Colin Edwards, cuja infelicidade em Suzuka veio logo após a doença que o afectou no GP dos EUA e depois de um acidente na última curva lhe ter privado a sua primeira vitória em MotoGP, em Assen. Contudo, após algum tempo passado com a sua família, o ‘Texan Tornado' está confiante para Brno.

"Foi muito bom poder ter tido umas ferias porque esta temporada, em especial durante Junho e Julho, foi muito complicada e como tal eu precisava de descansar e estar com os meus amigos e família," diz Edwards. "Agora estou pronto para voltar para as seis corridas que faltam. Após o desapontamento de Laguna foi até Suzuka e tive azar – Apenas andámos seis voltas! De todas as formas".

"As coisas não têm funcionado como esperaria até aqui esta temporada mas sei que temos um bom pacote e que poderemos obter bons resultados nas corridas que faltam disputar. Brno é uma pista que gosto bastante e que conheço. Há sempre uma boa atmosfera e todos estão frescos depois das férias! Vou dar tudo o que posso e espero que a moto esteja bem para que possamos ter um bom resultado."

Tags:
MotoGP, 2006, GAULOISES GRAND PRIX ČESKÉ REPUBLIKY

Outras actualizações que o podem interessar ›