Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Valentino Rossi: "Estamos a 21 pontos, é muito, mas não é impossível"

Valentino Rossi: 'Estamos a 21 pontos, é muito, mas não é impossível'

Valentino Rossi: "Estamos a 21 pontos, é muito, mas não é impossível"

Durante a ronda australiana a Camel Yamaha teve algumas dificuldades na sua caminhada rumo ao título devido à chuva. Contudo, Valentino Rossi efectuou magnífica recuperação e tirou proveito da nova oportunidade de se aproximar do líder do Campeonato do Mundo.

Colin Edwards caiu, terminando a sua impressionante sequência de resultados consecutivos dentros dos pontos.

Valentino Rossi:
"Estou um pouco despontaado com o terceiro lugar porque sei que no seco tínhamos uma afinação muito boa e penso que o resultado podia ter sido melhor. De qualquer das formas não podemos fazer nada quanto ao tempo e nestas circunstâncias tenho de estar grato pelo terceiro lugar porque roubámos mais uns pontos ao Nicky."

"Depois de modar de moto perdi alguns lugares porque não me senti bem com os pneus de chuva no início. Para ser france penso que foi culpa minha porque assim que encontrei o rimto vi a M1 estava boa e consegui rodar mais rápido. Estou muito contente com a segunda metade da corrida porque a Sete tinha sete segundos de vantagem, mas consegui passá-lo e a moto e os Michelin funcionaram bem no final."

"Vi um ponto vermelho a ficar cada vez maior e passá-lo na última curva foi excelente. Gostava de ter ganho aqui pela sexta vez, mas pelo menos consegui celebrar no pódio perante os meus fãs. Agora estamos a 21 pontos – é muito, mas não é impossível."

Colin Edwards:
"Foi uma corrida estranha. Fiz boa largada e senti-me confortável, mas penso que este tipo de corrida no molhado sem interrupções é perigosa. Creio que muitos de nós pensámos em continuar até que alguém caísse e quem diria, esse agluém acabou por ser eu. Decidi vir à boxe e coloquei a perna de fora quando passei pela meta para avisar a equipa para se preparar, por isso não estava a rodar mais forte que na volta anterior."

"Não estava a puxar pelos travões nem pelo acelerador, apenas a fazer a curva quando o pneu traseiro fugiu e caí. Foi uma queda forte, principalmente para as minhas costas e é aí que sinto dores agora. Estou muito despontado porque fizemos bom trabalho com a moto este fim-de-semana e se não tivesse chovido teríamos conseguido um bom resultado. Infelizmente parece que sempre que atrazam a corrida uma hora dão oportunidade ao mau tempo para se instalar. Creio que para vocês isso é televisão em directo!" .

Tags:
MotoGP, 2006, GMC AUSTRALIAN GRAND PRIX, Valentino Rossi

Outras actualizações que o podem interessar ›