Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Os números das viagens

Os números das viagens

Os números das viagens

As três corridas consecutivas de MotoGP fora da Europa dão nova noção a viagens longas para todas as equipa envolvidas. Para quem não faz ideia do que representa uma sequência destas, usemos o exemplo da Rizla Suzuki MotoGP.

21 dias – o tempo que a equipa esteve fora de Inglaterra desde 4 de Setembro até ao regresso a 25.
4.330 Euros – o custo do bilhete de cada elemento da equipa em classe executiva de Londres para Malásia, Melbourne, Japão e de novo Londres. E foram mais de 20 as pessoas a viajarem.
48,35 horas – o tempo médio de viagem de cada elemento da equipa. Não inclui o tempo dos stop over e check in.
10 USD por quilo – custo do transporte aéreo do equipamento por voo.
12.000 quilos – peso aproximado de todo o equipamento transportado.
45 – número de contentores de material compósito com estrutura de alumínio em favo de mel.
1.480 a 3.700 Euros – Custo de construção de cada contentor conforme o tamanho.
8 conjuntos de carenagens.
8 conjuntos – de peças sobressalentes – barras de direcção, pezeiras, etc.
40 conjuntos - pneus.
6 conjuntos – peças genéricas das motos.
8 conjuntos – peças para reconstrução de motores.
8 conjuntos – suspensões.
4 – quadros (especificações opcionais afectam o total).
8 – braços oscilantes (especificações opcionais afectam o total).
6 conjuntos – pacotes de electrónica, sensors, etc.
30 conjuntos - adaptadores de energia para cada país visitado.
2.000 – peças por garagem.
Seis rolos de papel industrial reciclavel para utilização em cada corrida.

Tags:
MotoGP, 2006

Outras actualizações que o podem interessar ›