Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Rebuliços das últimas corridas: Grandes Prémios que decidem títulos (pt 1)

Rebuliços das últimas corridas: Grandes Prémios que decidem títulos (pt 1)

Rebuliços das últimas corridas: Grandes Prémios que decidem títulos (pt 1)

Apesar de ser possível ver Nicky Hayden reclamar o ceptro do Campeonato do Mundo em Portugal, o mais certo é que a luta pelo título se estenda até à última corrida do ano em Valência. Desde que o Campeonato do Mundo foi introduzido em 1949 só por 13 vezes é que o título da categoria rainha foi decidido na última corrida do ano. O motogp.com oferece-lhe breve aula de história sobre os finais mais disputados…

1950 – A caminho da última corrida do ano em casa, em Monza, com a sua Gilera quatro cilindros Umberto Masetti tinha escassa vantagem na frente do campeonato sobre Geoff Duke, que pilotava uma mono-cilíndrica Norton. Geoff Duke ganhou a corrida, mas Masetti conseguiu o segundo posto e o título por um mero ponto.

1952 –Umberto Maseti chegou de novo ao final da temporada com reduzida margem na luta pelo título sobre o campeão de 1949 Les Graham (MV Agusta) e sobre o irlandês Reg Asmstrong (Norton). Les Graham ganhou a corrida de 48 voltas em Montjuic, Barcelona, mas Masetti voltou a conseguir o suficiente para assegurar o título com um segundo posto.

1966 – Dois dos maiores rivais de todos os tempos, Mike Hailwood (Honda) e Giacomo Agostini (MV Agusta) estavam muito próximos à chega à última corrida do ano em Monza. Os dois rivais lutaram pela liderança até a Honda de Hailwood falhar, permitindo a Agostini rolar até ao seu primeiro de oito títulos mundiais de 500cc.

1967 – Numa repetição perfeita do ano anterior, Hailwood eAgostini foram para a última corrida do ano a lutar pelo título no Canadá, a única vez que o Mundial foi até este país. Hailwood ganhou a corrida e ficou empatado com Agostini, cada um com cinco vitórias. Agostini arrebatou o título por ter três segundos lugares contra os dois de Hailwood.

1975 – Giacomo Agostini esteve uma vez mais envolvido em emocionante luta pelo título, desta feita com o inglês Phil Read, que tinha assumido a posição de primeiro piloto na MV Agusta e tinha ganho o ceptro nos dois anos anteriores. Read ganhou a última corrida do ano em Brno, mas Agostini com a Yamaha terminou em segundo, mais de um minuto atrás de Read, e garantiu o título, tornando-se no primeiro piloto a conquistar a coroa da categoria rainha em máquinas a 2 e 4 tempos.

1978 – Kenny Roberts (Yamaha) tinha apenas oito pontos de vantagem sobre Barry Sheene (Suzuki) à chegada à última prova do ano a disputar nos 22 km de Nurburgring. Roberts terminou em terceiro, mesmo à frente de Sheene, e tornou-se no primeiro piloto norte-americano e vencer um título da categoria rainha.

1979 – Kenny Roberts voltou a chegar à última corrida do ano em luta com um piloto da Suzuki pelo ceptro, desta feita com o italiano Virginio Ferrari, no circuito de Le Mans. Depois de ter liderado os momentos iniciais da corrida Ferrari sofreu queda, o que deu o título a Roberts pelo segundo ano consecutivo.

Tags:
MotoGP, 2006

Outras actualizações que o podem interessar ›