Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Gibernau não corre em Valência devido a lesão

Gibernau não corre em Valência devido a lesão

Gibernau não corre em Valência devido a lesão

Sete Gibernau não vai alinhar na última corrida do ano em Valência, isto apesar da operação a que foi submetido na segunda-feira ter corrido conforme planeado.

A queda do passado domingo no bwin.com Grande Prémio de Portugal provocou a fractura do quinto metacarpo da mão direita de Gibernau e causou novos danos na clavícula que já tinha fracturado em Junho.

Gibernau deixou Portugal imediatamente depois da corrida para se dirigir ao Hospital de San José, em Madrid, onde foi submetido a novo tipo de tratamento médico que tem sido usado em Espanha nos últimos dois meses e que foi agora aplicado num desportista profissional pela primeira vez. O tratamento consiste na extracção de células estaminais do paciente e subsequente injecção nas áreas afectadas. Neste caso, as células foram aplicadas na mão e clavícula.

A operação, que durou menos de uma hora, foi realizada pelo Dr. Ángel Villamor: "Os resultados obtidos com esta técnica em paciente com ossos enfraquecidos e repetidas fracturas tem sido satisfatórios até ao momento. Por esta razão, optámos por aplicá-la ao Sete Gibernau: o facto de uma das duas placas inseridas na clavícula do piloto ter cedido causou receios quanto à força do osso. A operação, que evita imobilizações do membro traumatizado, correu bem. Esperamos, dentro de mais ou menos um mês, poder confirmar a eficiência do tratamento aplicado ao Sete e que ele possa regressar à sua actividade desportiva dentro da normalidade", declarou o Dr. Villamor depois da cirurgia.

O piloto, que deixou hoje o hospital, requer agora um período de descanso que o obriga a falhar a última corrida do ano em Valência.

Nos próximos dias a Ducati Corse vai decidir se arranja, ou não, um substituto para Gibernau e, em caso afirmativo, qual o piloto a entrar para o lugar do catalão no bwin.com Grande Prémio da Comunidade Valenciana. Portugal pode muito bem ter sido a última corrida do espanhol aos comandos de Desmosedici, uma vez que ainda não há confirmação de renovação de contrato para 2007 e a especulação quanto à entrada de Casey Stoner para a formação na próxima época continua.

Entretanto, a Ducati MotoGP concluiu dois dias de testes no Circuito do Estoril depois de ter sido afectada por condições climatéricas instáveis. Loris Capirossi e o piloto de testes Vittoriano Guareschi conseguiram tirar vantagem de todos os momentos em pista para continuarem o desenvolvimento da Desmosedici GP7.

Tags:
MotoGP, 2006, GRAN PREMIO bwin.com DE LA COMUNITAT VALENCIANA

Outras actualizações que o podem interessar ›