Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Bayliss de volta: Troy regressa para Valência

Bayliss de volta: Troy regressa para Valência

Bayliss de volta: Troy regressa para Valência

Como já tinha sido dado a entender desde a confirmação da ausência de Sete Gibernau na última prova do ano devido a lesão, Troy Bayliss foi anunciado como piloto substituto da Ducati em Valência. Bayliss alinhou nos campeonatos de 2003 e 2004 de MotoGP com a Ducati Marlboro Team e venceu o segundo Campeonato do Mundo de SBK com a marca italiana no início deste mês.

Ao participar no derradeiro evento de MotoGP a 990cc, Bayliss fecha um circulo que começou em 2002 no GP de Valência ao rodar pela primeira vez com a V4 naquela que foi uma demonstração levada a cabo também pelo piloto de testes da marca Vittoriano Guareschi. Tanto Bayliss como Capirossi garantiram pódios com a Desmosedici em Valência, o italiano foi terceiro em 2003 e Bayliss também terceiro no ano seguinte.

"A única coisa que posso dizer é que aprecio a oportunidade que me deram de correr em Valência com a Ducati Marlboro", afirmou Bayliss numa declaração. "É claro que tenho pena do Sete, que não vai poder correr em casa, mas até faz sentido que me tenham chamado para o substituir. Estive lá no início de todo o projecto de MotoGP da Ducati há quatro anos, a decisão fez sentido e estou certo que há muitas pessoas na companhia e muitos fãs que me querem ver em Valência. A minha temporada terminou e tenho esta grande oportunidade, por isso é bom para todos e também será muito bom voltar a trabalhar com alguns elementos da minha antiga equipa. Sinto-me mesmo bem em Valência porque é uma pista que conheço como a palma da minha mão e consegui sempre bons resultados. Não vou ter muito tempo para treinar, mas conheço bem a moto. A única coisa que vai ser uma novidade são os Bridgestone, mas vamos dar um passo de cada vez e ver como as coisas correm."

A temporada 2006 tem sido a melhor da Ducati Marlboro desde que se estrearam no Campeonato do Mundo de MotoGP em 2003. Capirossi duplicou o seu número de vitórias com a equipa ao garantir três triunfos mais quatro pódios, duas poles e quatro voltas mais rápidas; uma boa mostra do que podia ter acontecido caso não se tivesse lesionado quando liderava o campeonato.

"O Estoril foi um mais fim-de-semana para nós, mas as quatro corridas anteriores foram impressionantes, a moto e os pneus trabalharam muito bem, por isso esperamos estar em forma similar em Valência para podermos voltar a lutar pelo pódio. Valência é uma pista muito estranha, tipo traçado de Karting, o que a torna muito dura numa MotoGP. O fim-de-semana também nunca é fácil porque o circuito é pouco usual com muitas curvas lentas encadeadas e muito poucas direitas. Talvez não seja a pista ideal para máquinas de MotoGP, apesar de parecer muito divertida para as 125 e 250cc. De forma geral tivemos bons e maus momentos. Penso que o acidente de Barcelona nos tirou a possibilidade de ganharmos o título, mas já não penso nisso, apenas no presente e no futuro. Compreendo que esta é a atitude correcta porque há 17 anos que corro em GP's e durante todo este tempo cometi muitos erros, mas temos sempre de seguir em frente e não ficar presos no passado."

Ontem a Ducati confirmou que Gibernau fez o último Grande Prémio ao serviço da marca no Estoril ao anunciar a entrada de Casey Stoner para a formação em 2007.

Livio Suppo, Director do Projecto Ducati MotoGP, também revelou a sua opinião antes do bwin.com Grande Prémio da Comunidade Valenciana.

"Temos muita pena do Sete não estar, mais uma vez, apto para correr, é uma grande pena mesmo. Para o Loris esperamos que termine a temporada com a conquista do terceiro posto da geral, o que será o nosso melhor resultado no campeonato de pilotos. Esperamos ter mais uma grande corrida, como as que tivemos este ano em Jerez, Motegi, Brno, Mugello, Sepang etc. Contamos com a equipa e com Bridgestone para que o Loris tenha todo o apoio que merece. Finalmente, as boas vindas ao Troy. Foi o primeiro a rodar com a Desmosedici em público aqui em Valência em 2002 e agora vai fazer a última corrida da moto. Assim que vimos que o Sete não podia correr convidámos o Troy para a prova para celebrar o seu segundo ceptro mundial de SBK connosco. Queremos apenas que desfrute do fim-de-semana porque, apesar de haver muita expectativa e relação ao que vai fazer. Vai rodar com uma moto e pneus com os quais não está familiarizado e contra pilotos que estiveram com as motos durante todo o ano."

Tags:
MotoGP, 2006, GRAN PREMIO bwin.com DE LA COMUNITAT VALENCIANA

Outras actualizações que o podem interessar ›