Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Faubel avalia temporada e fala de 2007

Faubel avalia temporada e fala de 2007

Faubel avalia temporada e fala de 2007

A vitória em casa na última corrida de 2006 garantiu o terceiro posto no Campeonato do Mundo de 125cc para Hector Faubel, cujo companheiro de equipa Álvaro Bautista foi o Campeão do Mundo. Faubel deu uma entrevista ao motogp.com esta semana discutindo a temporada 2006 e o que tem pela frente.

Depois das emoções da última temporada e de teres ganho o último GP, como é que tês está a adaptar à tranquilidade do defeso?

Preciso mesmo de descansar e desligar de tudo durante uns tempos porque as corridas exigem mesmo muito de nós. Contudo, depois de ter umas semanas de férias já estou desejoso por voltar à acção. Estou um pouco aborrecido em casa, por isso estou desejoso por testar em Jerez.

Estás satisfeito com os resultados de 2006?

A temporada de 2005 foi boa, por isso tínhamos grandes esperanças para 2006. Recebemos nova moto a tempo de afinar durante os testes de Inverno, o que nos permitiu começar a época com o pé direito. Durante a temporada tive bons e maus momentos, e no pior esperava estar entre os cinco primeiros, mas fora do pódio. No início do ano cometi alguns erros de afinações na moto e levei algum tempo a regressar ao rumo certo, mas estou contente com as duas vitórias, dois segundos postos e um terceiro.

O que aprendeste ao longo da temporada?

Que estabelecemos os nossos próprios limites. Como tirarmos mais de nós e da moto… tudo coisas que me ajudaram a mim e aos meus companheiros de equipa a rodarmos rápido.

Qual é a tua melhor memória de 2006?

Tem de ser a última corrida. Ganhar em casa perante um circuito cheio… vai ficar na minha memória para sempre e espero conseguir repetir o feito mais umas vezes ao longo da minha carreira.

E o pior momento?...

A corrida do Japão. Tinha a certeza que podia ter ganho lá, tendo em conta o meu pódio de 2005. Terminei em sexto por causa de problemas no pneu quando sabia que podia ter feito melhor.

Como é que te vais preparar para 2007?

Neste momento estou a trabalhar com o meu treinador pessoal e depois vou a um especialista. Também tenho o programa de testes da equipa e que diz que vamos para Jerez em Novembro e que temos mais uma sessão de trabalho em Janeiro.

Qual é o teu desejo para a próxima época?

Não ter acidentes nem lesões. O calendário não permite que se perca uma corrida que seja, por isso espero não sofrer acidentes e que os resultados vão surgindo.

És visto como um candidate ao título. O que pensas e esperas em relação a isto?

Bem, olhando para os resultados da última temporada, e tendo em conta que os dois pilotos que terminaram à minha frente subiram de categoria, penso que é natural. Não vou começar o ano com mais pontos que os outros por ter sido terceiro em 2006, todos os anos são diferentes.

Como é que vês 2006?

Foi uma boa temporada. Tivemos grandes resultados num ano em que a competição foi muito elevada. Trabalhámos muito em todas as corridas e conseguimos muitos pódios. É claro que podíamos ter tido corridas melhores, como em Motegi, mas olho para 2006 como um ano positivo.

Quem consideras como teus maiores rivais para 2007?

Os meus companheiros de equipa Gadea e Talmacsi, mas também o Pasini, Pesek e Terol. Os últimos dois somaram pontos em várias corridas, por isso temos de os considerar como rivais.

Tags:
125cc, 2006, Hector Faubel

Outras actualizações que o podem interessar ›