Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Smrz à procura de lugar na Aprilia em 2007

Smrz à procura de lugar na Aprilia em 2007

Smrz à procura de lugar na Aprilia em 2007

Com a recente subida de Karel Abraham às 250cc com a Cardion AB, a equipa decidiu terminar a relação com a estrela checa Jakub Smrz. "Kuba" teve uma temporada mista em 2006, rodando de forma consistente nos 10 primeiros, mas com algumas das suas melhores performances a terminarem em acidentes quando tentava ir um pouco mais longe. O talentoso jovem de 23 anos foi recentemente submetido a operação a uma lesão que há muito o afectava e está agora com a difícil tarefa de encontrar equipa para 2007, enquanto aproveita para treinar em conjunto com a formação de atletismo do seu país nas montanhas mesmo ao pé de casa. Smrz falou com o motogp.com no início da semana revelando os planos para a próxima época e o actual estado das coisas.

Acabaste de ser operado a uma lesão, como é que está a correr a recuperação?

Desde a queda de Mugello que andava com o menisco partido. Não era grande problema, mas já tinha sido operado ao joelho há uns anos e era melhor tirá-lo. Sinto que ainda não está perfeito, mas já comecei o meu programa de treino para a próxima época. Nem tive problemas a fazer motocross recentemente."

Foi-nos transmitido que não vais voltar a correr pela Cardion AB, quais foram os motivos por trás disso e quando é que ficaste a saber?

Só foi confirmado na corrida de Valência, mas já o esperava antes das corridas no Oriente. Penso que o principal motivo foi uma mudança de planos da Cardion AB e, é claro, houve outras coisas que também contribuíram para a decisão. Mas agora faz parte do passado, tenho alguma experiência para o futuro e tenho de olhar em frente. É claro que é um rude golpe para os fãs checos, provavelmente também uma surpresa para muitas outras pessoas, mas as corridas são assim e eu sou um piloto."

Quais são as opções que tens neste momento?

"Tenho de dizer que a decisão de não continuar com a minha anterior equipa surgiu um pouco tarde. O tempo está a passar rapidamente, mas estamos a trabalhar arduamente para encontrar a solução certa. Já tenho algumas possibilidades para rodar com uma kit Aprilia, mas para ser franco, depois desta temporada seria um passo atrás para mim.

É por isso que também estamos a negociar com algumas boas equipas nas quarto de litro que podem arranjar uma Aprilia LE para mim. Quero ter as melhores condições possíveis para mostrar as minhas capacidades de pilotagem. Já tenho muita experiência nas 250cc, mas como disse, foi o meu primeiro ano com a Aprilia e não o considero mau. Estou contente por a Aprilia me ter dado esta oportunidade e espero ter-lhes mostrado que posso ser rápido, mas sei que posso melhorar ainda mais."

O ano de 2006 começou bem para ti, mas parece que tiveste azar em algumas corridas que podias ter lutado pela vitória (Le Mans, Brno, etc). De forma geral, pensas que foi uma época positiva, ou não?

"Depende do ponto de vista. Sei que posso estar melhor classificado e somar mais pontos, isto se não converter os meus Top 10 em finais na gravilha. Mas não seria um piloto se não pudesse rodar rápido e se não estivesse disposto a correr alguns riscos para que isso acontecesse.

Por outro lado, foi o primeiro ano com a Aprilia e tive de trabalhar muito para mudar o meu estilo de pilotagem resultante de muitos anos com a Honda e isso não é fácil. Foi por isso que tive tantas quedas depois de perder a frente da moto porque costumava travar muito forte e havia muita pressão nos travões frontais. Foi uma temporada em que aprendi muito com o meu novo Chefe de Mecânicos Mauro Noccioli e com os outros três elementos que trabalharam comigo. Tentámos o nosso melhor, trabalhámos o máximo possível e divertimo-nos sempre muito. A minha moto esteve sempre perfeita, só algumas vezes é que não me senti muito bem com certas alterações na suspensão."

As 250cc têm muitos novos pilotos na próxima temporada vindos das 125cc, bem como os habituais concorrente. Qual é que consideras que seria a tua posição no Campeonato com uma moto LE?

"É difícil dizer. Foi o meu primeiro ano com a Aprilia e estou muito grato por esta oportunidade da marca italiana e que melhorou as minhas capacidades de pilotagem. Mostrei muitas vezes que podia estar na frente e lutar contra motos de fábrica ou pilotos com mais experiência na Aprilia. Os meus resultados não foram consistente este ano e nesta temporada terá de ser diferente. Sei que vão surgir pilotos jovens e rápidos, mas se aprender com os erros deste ano, em conjunto com a equipa certa, moto e também com bom espírito, posso ser um regular nos dez primeiros.

Tags:
250cc, 2006

Outras actualizações que o podem interessar ›