Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Smith, Rabat e Bradl fazem exame físico em Barcelona

Smith, Rabat e Bradl fazem exame físico em Barcelona

Smith, Rabat e Bradl fazem exame físico em Barcelona

Naquela que será a última actividade relacionada com MotoGP em 2006, três jovens de 125cc rumam hoje a Barcelona para participarem em exames físicos no Centro de Desportos Joaquim Blume. O piloto inglês Bradley Smith voou de Oxford e contou com a companhia de Esteve Rabat e o recém recuperado Stefan Bradl para tomarem parte numa série de exames médicos sob o olhar atento do mentor Raul Jara.

Depois de medidas as alturas, peso, envergadura dos braços e gorduras corporais, os pilotos foram submetidos a pequena análise através de electrocardiograma e de um aparelho para medir a volumetria dos pulmões. Após isso, efectuaram exercícios de três níveis com bicicleta ligados a máquinas para medição da condição física.

Smith, que volta a Barcelona este fim-de-semana para uma homenagem a Ruben Torres, jovem piloto que tragicamente perdeu a vida este ano em pista, explicou que apesar de não saber os resultados, os exames físicos foram importantes para avaliarem o progresso.

"Não me disseram muito sobre os resultados, mas é importante para a equipa porque assim formam uma base de trabalho para o programam de treinos do próximo ano. É claro que melhorei em relação ao primeiro exame do ano devido ao trabalho levado a cabo em 2006, mas disseram-me que tinha de ganhar 3 ou 4 quilos. O meu primeiro teste vai ter lugar em Jerez e estou desejoso por esse e pelo do Qatar," disse o jovem 16 anos.

Para Rabat, este é o primeiro ano que visita as instalações para exames, e também vai estar presente no teste de Jerez de 22 a 24 de Janeiro. "É difícil estabelecer objectivos nesta altura, mas é claro que vou dar o meu melhor e ver o que acontece. Na próxima temporada vou-me concentrar apenas no Campeonato do Mundo," comentou.

Stefan Bradl vai regressar depois de grave lesão contraída na Malásia, quando lhe bateram por trás na altura em que praticava a largada. "Não estou muito mal neste momento," comentou. "Agora estou de novo a treinar depois de fazer a reabilitação depois da operação de Setembro e, apesar de não poder fazer jogging devido à minha perna, andar de bicicleta não é problema. No próximo ano espero rodar entre os dez primeiros, o que creio ser um pouco mais fácil porque a categoria de 125cc está mais aberta agora que alguns pilotos passaram para as 250cc."

Tags:
125cc, 2006, Tito Rabat, Stefan Bradl, Bradley Smith

Outras actualizações que o podem interessar ›