Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Dunlop ruma a Sepang para mais testes preparativos

Dunlop ruma a Sepang para mais testes preparativos

Com as duas formações da Yamaha a não testarem em Phillip Island na semana passada, a próxima sessão de trabalho das formações tem lugar no início da próxima semana em Sepang. Trata-se de um oportunidade para a Dunlop recolher informações, tal como para as equipas, e Jeremy Ferguson, do fabricante de pneus, falou com o motogp.com dando a conhecer os planos para 2007.

Com as duas formações da Yamaha a não testarem em Phillip Island na semana passada, a próxima sessão de trabalho das formações tem lugar no início da próxima semana em Sepang. Trata-se de um oportunidade para a Dunlop recolher informações, tal como para as equipas, e Jeremy Ferguson, do fabricante de pneus, falou com o motogp.com dando a conhecer os planos para 2007 numa entrevista exclusiva.

A Dunlop fez algumas grandes alterações para 2007, por exemplo experimentar o pneu de 16"?

Vamos manter os 16,5" à frente e atrás. Desenvolvemos uma série de novos perfis, de novo frontais e traseiros, muitos dos quais testámos em Sepang em Janeiro. Vamos confirmar esses resultados em Sepang na próxima semana enquanto, como é normal, testamos também grande número de novas construções e variações de compostos.

Se chover também vamos poder trabalhar nova especificação de molhado, esta resultante de um grande programa de testes molhado que levámos a cabo em Paul Ricard em Novembro.

O facto de ter apenas uma equipa na grelha ajuda, ou prejudica o desenvolvimento?

As duas coisas. Trabalhar apenas com uma equipa e dois pilotos permite-nos concentrar todos os nossos esforços para darmos pneus à medida de acordo com as necessidades de cada um dos pilotos. Por outro lado, não é fácil para dois pilotos trabalharem todos os tipos de pneus que temos para eles testarem. Temos muitos dados individuais dos circuitos, o que nos permite compreender e prepara as coisas para as características de cada pista, mas as características das 800cc são, em alguns aspectos, muito diferentes das 990cc. Os pilotos também são diferentes – as suas exigências e respostas variam. Por exemplo, a sensibilidade às vibrações varia – o que é perfeitamente aceitável para um, pode não o ser para outro.

Depois do teste de Janeiro ficámos com uma ideia claro do que o Makoto Tamada procura e fizemos desenvolvimento de acordo com isso.

A Dunlop não será afectada pelas novas regras de pneus que entram em vigor em 2007, como é que pensam tirar partido desta situação?

Primeiro tenho de dizer que as novas regras, que resultam de várias conversas e do acordo entre a Bridgestone, Dunlop e Michelin no ano passado, dão uma base de trabalho boa e justa para os fabricantes de pneus e equipas do MotoGP. Esperamos no final da temporada de 2007 termos também de aderir às novas regras!! Enquanto isso, vamos tirar vantagem da liberdade que temos para usarmos o maior número de especificações diferentes possível por fim-de-semana, o que pode ser importante em situações de tempo e temperaturas instáveis.

O Makoto Tamada passa para os Dunlop este ano e em 2006 teve dificuldades com os Michelin. Pensa que os Dunlop vão melhorar a confiança do piloto na frente da moto?

Recordamo-nos do Makoto, e da sua forma única de pilotar, dos dias em que ele estava nas Superbikes com a Dunlop, e o nosso primeiro objectivo é dar-lhe a confiança que necessita com a frente da moto. Nenhum piloto pode rodar realmente rápido enquanto não tiver confiança total na frente da moto e temos de lhe dar a combinação certa em termos de perfil, construção e compostos. Até agora já estabelecemos a base para a afinação frontal que deixa o Makoto satisfeito: agora vamos trabalhar a partir desse ponto nos próximos testes de pré época.

Tags:
MotoGP, 2007

Outras actualizações que o podem interessar ›